Portal Gaz - Notícias - Esportes - Entretenimento - Santa Cruz do Sul - Vale do Rio Pardo

Gazeta do Sul - Gazeta da Serra - Rádio Gazeta - Gazeta FM - Gazeta AM - Rádio Rio Pardo - Viavale - Fundação Gazeta AgroBrasil

Avalie
14/12/2013 - 09h50

Tarso projeta crescimento da economia gaúcha em 2014

Estado está com a menor taxa de desemprego na Região Metropolitana desde 1993

Foto: Reprodução

Após a confirmação de que o PIB gaúcho terá um crescimento de cerca de 6% em 2013, mais que o dobro do País, o Governo do Estado intensifica as ações para manter o aquecimento da economia em 2014. Neste sábado, 14, o governador Tarso Genro reúne integrantes da equipe econômica e do desenvolvimento para debater as estratégias já definidas e projetar novas medidas.

"Nossa economia está forte e estamos com a menor taxa de desemprego na Região Metropolitana de Porto Alegre desde 1993. O Rio Grande do Sul não é mais o mesmo e o desafio é manter este novo patamar", afirmou o chefe do Executivo.

O encontro acontece na mesma semana em que a Fundação de Economia e Estatística (FEE) divulgou dados animadores sobre a economia gaúcha: o Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul cresceu 3,6% no terceiro trimestre de 2013, na comparação com o mesmo período do ano anterior e, de janeiro a setembro de 2013, comparado com a mesma faixa de 2012, o crescimento foi de 6,6%.

Os dados serão analisados pelos participantes da reunião que também vão discutir e repassar a lista de investimentos no Estado no ano que vem, após a aprovação pela Assembleia Legislativa do Orçamento 2014. A Secretaria de Desenvolvimento e Promoção do Investimento (SDPI), através do titular Mauro Knijnik, apresentará ao governador um panorama das empresas que estão ampliando suas plantas ou instalando novas unidades em solo gaúcho.

Já a Fundação de Economia e Estatística (FEE) dará um panorama da economia brasileira e gaúcha para o próximo ano. O presidente da instituição, Adalmir Antônio Marquetti, afirma que a economia gaúcha deve seguir crescendo em 2014, impulsionada por uma nova projeção de recorde da safra agrícola e por medidas que potencializam o aproveitamento dos resultados obtidos no campo, fortalecendo os demais setores. "Vamos continuar com a taxa de desemprego em baixa", afirma Marquetti, lembrando que os dados do final deste ano mostram que a taxa está em 6,1%, a menor de toda a série histórica.

O Projeto de Lei Complementar (PLP 99/2013), que altera o indexador das dívidas dos Estados e Municípios com a União, também será pauta da reunião. Aprovado nessa quarta-feira, 11, nas comissões Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, o PL só depende da aprovação em Plenário e da sanção da presidente Dilma Rousseff para entrar em vigor e abrir uma nova perspectiva econômica para o RS a médio e longo prazo.

A Política Industrial, o Plano Safra Gaúcho, o Programa de Microcrédito, o Pacto Gaúcho Pela Educação Técnica e Tecnológica, o Mais Água Mais Renda, a valorização do Piso Regional, o Novo Fundopem, o RS Mais Igual, a relação com o Governo Federal, a criação dos Arranjos Produtivos Locais, o RS Tecnópole e a política de Relações Internacionais, além do aumento dos investimentos em Saúde, Educação e Segurança, foram alguns projetos e ações do Governo do Estado que refletiram diretamente no resultado da economia e, segundo o governador, precisam ser permanentemente atualizadas e ampliadas. "Não existe setor da economia gaúcha sem uma política pública do governo. O Estado se consolidou como indutor do crescimento, fortalecendo a nossa base produtiva, gerando emprego e distribuindo renda", destaca Tarso Genro.



fonte: Governo do Estado do Rio Grande do Sul
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações