Ano novo de 2019

28/12/2018 18:55:18
Foto: Divulgação

Neste fim de ano, a normal manifestação de "feliz ano novo", já um pouco desgastada ou até apenas protocolar, se reveste de um sentido especial e muito significativa. Além de governadores, alguns reeleitos, teremos a posse do presidente Jair Bolsonaro. Ele substituirá o presidente Michel Temer que, se não fez um grande governo, em lugar da presidente afastada Dilma Rousseff, pelo menos evitou que o Brasil afundasse de vez, em meados de 2016.

A posse de Bolsonaro pode ser vista como mais uma oportunidade para os brasileiros de olhar o futuro com esperança e acreditar que, parafraseando os petistas, “é possível um Brasil melhor”. Como em nossa recente história de País já passamos por várias frustrações, é prudente ir devagar com o andor, principalmente por pessoas acometidas por exagerada euforia, achando que, tal qual anunciava um programa de humor da televisão ao apresentar um novo produto, “agora, seus problemas acabaram”.

Muitas pessoas acham que o Brasil dos últimos 20 anos vai ser completamente renovado no dia 1º de janeiro de 2019. Movimentações na economia não acontecem do dia para a noite. Geração de empregos e recursos muito menos.  Expectativas exageradas podem acabar em frustração. 

Foto: Divulgação

 

Apesar dessas ressalvas, é notória a mudança do clima econômico e principalmente social do País. Depois da polarização tóxica entre petistas e antipetistas, manifestadas na campanha da última eleição presidencial, principalmente através das redes sociais, em que fake news viralizavam, parece que as pessoas se acomodaram. Claro, tem aqueles fanáticos que já anunciaram a “resistência” contra o novo governo, sem, certamente, saberem contra o que. Na verdade, o que essas pessoas menos esperam é um Brasil melhor, aliás, o receio é justamente que o governo Bolsonaro dê certo e as esquerdas fiquem sem argumento.

Avaliação do ano que passou

Independente do novo governo federal, com todas as implicações que isso poderá gerar, cada pessoa deve aproveitar o momento para fazer um balanço geral de sua vida; poderá perceber que a expectativa que teve para este ano que está terminando, na realidade pode ter sido bem diferente. Um dos aspectos das nossas vidas é o financeiro que, gostemos ou não, impacta quase que todos os demais. 

O novo ano está aí e a maioria das pessoas já está fazendo de novo, pelo menos mentalmente, suas listinhas ou listas de coisas que deseja realizar. Antes, porém, é necessário fazer uma avaliação do ano que passou: ele foi positivo ou negativo? Quais daquelas promessas feitas no início do ano que está terminando que, talvez não registradas e perdidas ao longo do tempo, conseguimos realizar? Onde foram parar o esforço, as horas mal dormidas, rotinas desgastantes? As escolhas e decisões financeiras nos aproximaram dos nossos verdadeiros objetivos de vida?

Resoluções financeiras para o ano de 2019

Se na lista de promessas para 2019, além de iniciar uma dieta, praticar alguma atividade física, está a de cuidar melhor da parte financeira, o site Como Investir  sugere seis resoluções que podem fazer muita diferença no futuro:

1ª) Ser mais organizado com o dinheiro: não tem graça pagar multas e juros por atraso de contas fixas – aluguel, condomínio, luz, internet, etc -, simplesmente porque perdeu o boleto, o que mostra falta de organização;

2ª) Priorizar o pagamento à vista: cheques pré-datados, parcelamentos de compras no cartão, etc. são facilmente esquecidos;

3ª) Valorizar o próprio dinheiro: deixar a preguiça de lado e pesquisar preços, estudar característica de um mesmo produto de marcas diferentes; 

4ª) Montar um orçamento: antes, fazer um diagnóstico da situação financeira, anotando, durante 30 dias, todos os desembolsos efetuados, desde o cafezinho até a prestação do carro ou da casa;

5ª) Guardar dinheiro para a realização de sonhos no dia em que recebê-lo: as pessoas costumam dizer que vão poupar quando sobrar dinheiro, o que, evidentemente, nunca acontece; 

6ª) Começar a constituir uma reserva financeira: deve ser equivalente a alguns meses dos gastos normais e serve, exatamente, para cobrir uma necessidade não prevista que pode ser  o conserto de algum equipamento, do carro ou até a possibilidade de aproveitar uma oferta interessante para  adquirir alguma coisa.

Foto: Divulgação

 

Oito dicas que podem ajudar no cumprimento das promessas

Em anos anteriores, apesar das inúmeras tentativas, muitas pessoas raramente cumprem as promessas de Ano-Novo.  Pensando nisso, a revista Forbes ouviu líderes de negócios bem sucedidos e consultores de várias áreas, identificando oito maneiras que podem ajudar,  neste ano de 2019, a cumprir as promessas de passagem de ano:

1ª) Estabelecer metas viáveis em seu dia a dia: o objetivo da promessa é conseguir algo;

2ª) Manter o tênis ao lado da cama: ao acordar, o tênis ao lado da cama lembra da caminhada, da academia...;

3ª) Concentrar-se na realização e não no sacrifício: disciplina vem de fazer o que a pessoa ama e não fazer o que não quer fazer;

4ª) Aproveitar o processo: não se concentrar só no resultado, mas no processo;

5ª) Criar um quadro de visualização: lembretes visíveis, como um folder ou uma foto do que se quer atingir, pode ajudar a manter o foco e o entusiasmo:

6ª) Fazer a distinção entre visão e objetivo: superestimamos o que podemos fazer em um ano e subestimamos o que podemos fazer em uma década;

7ª) Dividir e manter a responsabilidade: distribuir as metas por mês, semestre ou ano e compartilhá-las com pessoas próximas; o subconsciente assume o controle e garante o alinhamento entre o que é dito e o que é feito;

8ª) Elevar as apostas: ver-se mentalmente no futuro e experimentar a sensação com a meta alcançada. 


Roteiro para tornar realidade os sonhos

Muitas vezes, queremos realizar sonhos, mas não nos responsabilizamos por eles. Sempre achamos algum culpado: falta de dinheiro, o histórico familiar, o vitimismo, etc. Muitas pessoas entregam tudo ao destino, realizando alguns rituais ou mandingas, como pular as sete ondas do mar, comer lentilhas e algumas frutas, vestir roupas com a cor “certa”. Existem até aplicativos que ajudam a cumprir metas e realizar sonhos. Mas, para realizar sonhos, é preciso ter foco, força de vontade e mudar – para melhor – a vida que se leva hoje.

Reinaldo Domingos, pós-doutor em educação financeira, além de outras atividades, sugere algumas orientações para que os sonhos se tornem realidade: o que quer realizar; quanto custa; dividir o sonho em partes; detalhar tudo o que precisa para conquistar o sonho; qual é o valor líquido da renda mensal; quanto está disposto a separar mensalmente para realizar o sonho; quando poderá realizar o sonho; onde guardar o valor poupado para realizar o sonho (vai depender do prazo); acompanhar o valor que está sendo acumulado.

Conclusão

Para o Brasil, 2019 não deve ser só um ano da virada, mas a virada de muitos anos. Da mesma forma, precisamos estar dispostos a mudar e sermos autores da história de nossa vida. Albert Einstein já dizia que “é insanidade continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”. Reinaldo Domingos vai nessa mesma linha, escrevendo que  “não dá para esperar um ano diferente se continuar agindo igual”.  Neste sentido, Reinaldo insiste que as pessoas resgatem o hábito de sonhar com o que tem verdadeiro valor. Tendo presente, sempre, o sonho que se quer realizar – uma casa, um carro, uma viagem, a liquidação de uma ou mais dívidas, etc. – fica mais fácil poupar. Isso não depende de cálculos e planilhas e, sim, de novos hábitos e comportamentos.

Feliz e próspero ano de 2019!

Postado por Francisco Teloeken- francisco.roque@viavale.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações