Cinco dicas para adaptação das crianças na Educação Infantil

11/02/2019 09:29:30
Foto: Divulgação

O período de férias está chegando ao fim e uma das maiores dificuldades é a adaptação da rotina no início das aulas. O cuidado ainda é maior na educação infantil, que compreende o período de 0 a 5 anos de idade. O Centro Social Marista Robru, que atende gratuitamente 228 crianças no Bairro do Jardim Robru, em São Paulo (SP), criou o projeto Acalanto, que promove a inserção e participação das famílias na acolhida das crianças.

Neste período a integração da família é essencial. “A inserção é o primeiro contato da criança ou bebê em espaço coletivo ou escolar. Um espaço que não é familiar, com horários diferentes dos habituais. Quando a criança é muito pequena, será um primeiro momento de separação dela e a mãe, por isso deve ser cuidadosamente planejado, pela escola e também pela família”, avalia a especialista em educação infantil da Rede Marista de Solidariedade, Marcia Nanaka.

A participação da família contribui para facilitar o entendimento do projeto pedagógico seja para as crianças que estão indo à escola pela primeira vez, seja para os reingressos. “Os familiares atuam durante esse período e os educadores planejam situações de aprendizado envolvendo as famílias nas brincadeiras e atividades”, conta a coordenadora pedagógica do Centro, Verônica Lemos de Carvalho Jesus.

A inserção é feita de acordo com cada idade e período e em pequenos grupos. O processo envolve todos os colaboradores e respeita o espaço e tempo de cada criança. “A escuta é fundamental, com ela os educadores vão descobrir como eles se comportam e como é a relação familiar”, reforça Verônica.

Confira 5 dicas da especialista em educação infantil Marcia Nanaka, que podem auxiliar na volta às aulas:

Pais e professores

1-Estabelecer parcerias

Estabelecer uma parceria e promover um momento de conversa sobre a prática pedagógica. Isso inclui a rotina, os horários e o tempo de cada atividade, como por exemplo da alimentação, do banho, das trocas de roupa e fraldas e o horário do sono.

Pais

2-Não mentir para a criança

Explicar, responder as perguntas que surgirem e incentivar a criança a frequentar a escola.

3-Presença dos pais

É imprescindível a presença da família neste primeiro momento. Apresentar a criança para a professora e adultos da escola, contar com a presença de alguém em que ela confie é fundamental, pois trata-se de um espaço ainda estranho para ela.

4-Segurança

No primeiro dia, deixar a criança levar um objeto de sua preferência. Que represente uma conexão entre ela e a sua casa.

5-Choro

Não banalizar o choro. O choro é a maneira pela qual a criança consegue se expressar em determinados momentos: "Que lugar é esse? Quem são essas pessoas? Não me deixe aqui!". Acolher esse choro é fundamental para adaptação da criança.

Postado por MICHELLE TREICHEL- michelle@gazetadosul.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações