Sucesso escolar também está relacionado à saúde dos olhos

20/02/2020 16:37:29
Foto: Divulgação

O baixo rendimento escolar pode ter relação com a saúde dos olhos, mas em muitos casos o problema demorará para ser notado, pois as crianças não sabem dizer quando há algo errado com a visão. Por isso, segundo o oftalmologista Arnaldo Napoleone Gesuele, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, o primeiro exame oftalmológico deve ocorrer já a partir dos 5 anos.

Quando o sintoma não é aparente como nos casos de estrabismo ou desalinhamento dos olhos, há maior dificuldade para identificar alguma disfunção e o diagnóstico poderá só ocorrer quando a criança passar a apresentar algum problema sério de aprendizado. "Por isso, há escolas que pedem um laudo médico, pois há muitos alunos que apresentam dificuldades para aprender não por preguiça, mas porque não enxergam direito", explica o oftalmologista. De acordo com o médico, descartar problemas visuais precocemente é o primeiro passo para avaliar a capacidade da criança aprender. "Quanto mais cedo isso for feito, mais fácil será tratar ou mesmo resolver alguns problemas de visão".

Segundo o oftalmologista, há três tipos de problemas de visão que comumente estão relacionados à aprendizagem: miopia, hipermetropia e astigmatismo. O tratamento deve ser feito conforme a necessidade identificada e a melhora dos sintomas pode ser imediata. "Há crianças que precisarão usar óculos ou apenas estimular a visão por meio de exercícios. E mesmo quando se trata de um caso em que não há cura é possível oferecer um tratamento que minimizará bastante o problema", comenta.

Geralmente, a criança não consegue dizer que não enxerga bem, mas o oftalmologista aponta alguns sinais que podem ser um alerta para os pais e professores:

  • Chegar muito perto do aparelho para assistir TV;
  • Aproximar a cabeça do livro ou ter dificuldade para ler;
  • Reclamar de dores de cabeça frequentes;.
  • Confundir palavras;
  • Se perder durante a leitura e usar os dedos como guia para seguir a linha.

Além de dificuldade de aprendizado, crianças com problemas nos olhos ainda podem ter problemas de socialização. "A criança pode não gostar ou mesmo evitar ler diante dos demais para apresentar trabalhos, ter problemas de coordenação e não se desenvolver dentro do esperado para a idade", adverte o oftalmologista. Por isso, nessa fase da vida da criança o oftalmologista.

Postado por MICHELLE TREICHEL- michelle@gazetadosul.com.br
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações