Viagem

Vida de nômade

Viajar a longo prazo implica carregar a tua casa nas costas todos os dias e trocar de casa pelo menos uma vez por semana! E aí? Tá preparado para uma vida de nômade?!

 

Quando eu comento com as pessoas que viajo o mundo há mais de um ano elas acham isso incrível. Sempre falam algo como: “nossa, que sonho!”, “que massa!”, “que coragem a tua!”. E sim, é tudo isso mesmo. Eu diria que em uns 80% do tempo a minha vida é muito massa mesmo! Do jeito que eu sonhei!

Porém, lembrem-se que cada escolha traz consigo algumas renúncias. Não pensem que viajar é só maravilha! Que a minha vida é um mar de rosas 24 horas por dia, sete dias da semana. Não se iludam, ela não é! Assim como nenhuma outra vida é.

Viajar a longo prazo implica estresse, viagens intermináveis de ônibus, van, barco, avião, noites sem dormir, sacrifícios, compartilhar o quarto com estranhos, encontrar pessoas não tão boas quanto gostaria, que não falam teu idioma (nem inglês) e que não querem te ajudar.

Implica carregar a tua casa nas costas todos os dias e também trocar de casa pelo menos a cada semana! Acordar de mau humor com tudo e com todos, querendo matar uns seis asiáticos (nada pessoal, apenas passei tempo demais na Ásia) pelo menos! Querer fugir sem saber para onde! É isso aí mesmo! É te aturar dia e noite, nas boas e nas más situações. É estar disposto a viver uma vida de nômade.

Enfim, acho importante dividir isso com vocês também, não só o lado bom! E dizer que mesmo assim vale muito. Nada que uma boa noite de sono não cure. Nada que o prazer de conhecer um novo país, uma nova cultura e um novo povo não supere. E te digo mais: eu faria tudo de novo, viajaria a cada recanto que percorri, sem mudar absolutamente nada! Porque valeu cada renúncia que fiz.

Bora percorrer esse mundão! Tá esperando o quê?!

Para acompanhar minhas aventuras em tempo real siga Mixi por el mundo no Instagram