centro-serra 06/07/2020 15h48 Atualizado às 16h12

Aluna desenvolve ação para ajudar colegas nas atividades em casa durante pandemia

Dhienyfer Maieron, de 11 anos, da escola Adolpho Sebastiany, em Sobradinho, promove encontros virtuais com os colegas e distribui prêmios para quem conclui afazeres escolares

Aulas sem a presença física de um professor podem se tornar um desafio e ser até mesmo um pretexto para relaxar com os estudos. Em virtude da pandemia do coronavírus, para dar continuidade aos estudos, os professores precisaram disponibilizar as atividades para que os alunos as desenvolvam em casa.

A aluna Dhienyfer Maieron, de 11 anos, da escola Adolpho Sebastiany, em Sobradinho, resolveu buscar uma maneira para auxiliar seus colegas que estavam encontrando dificuldades. A ação, além de promover um encontro virtual por meio do WhatsApp para que a turma realize as atividades em conjunto, também distribui prêmios para os colegas que conseguem desenvolver as tarefas propostas.

O Projeto Arte e Cidadania resolveu apoiar a iniciativa da aluna e contribuir com a ação por meio da doação de prêmios, como camisetas, entre outros. Em entrevista ao programa Giro Regional da Gazeta FM 98.1, na manhã desta segunda-feira, 6, Dhienyfer e a professora Neusa Vinhas, integrante do Arte e Cidadania, falaram sobre a importância do aprendizado em conjunto.

LEIA MAIS: Sobradinho lança o 16º Concurso Literário Jornalista Valacir Cremonese

Conforme Neusa, em conversa com a aluna, ela contou sobre a iniciativa. “Ela teve a ideia de premiar aqueles colegas que conseguissem concluir as tarefas e as propostas de prêmios poderiam ser desenhos, caderninhos, chocolate. E assim poderia estimular os colegas que, às vezes, podem acabar deixando de lado as tarefas da escola. Nós do projeto decidimos apoiar essa prática, doando camisetas, algumas coisas para que a aluna distribua nos seus sorteios”, disse.

Dhienyfer disse que sempre quis ajudar as pessoas, mas que não sabia exatamente como poderia fazer isso, até que agora, com a pandemia, ela notou que alguns colegas perguntavam seguidamente no grupo virtual como as atividades deveriam ser desenvolvidas e então surgiu a ideia de desenvolver essa ação. A estudante lembrou que os trabalhos são entregues duas vezes por mês e os alunos têm em média 15 dias para desenvolverem as atividades.

LEIA MAIS: Estudantes de Sobradinho recebem quarta remessa de atividades

Neusa salientou que Dhienyfer é uma aluna muito atenta e dedicada e que os pais sempre foram muito presentes. De acordo com ela, por meio da iniciativa é possível compreender que o conhecimento é coletivo e a forma que a aluna encontrou para apoiar os colegas coloca os alunos no mesmo patamar de protagonismo, tendo o professor com um valor incrível como mediador. “Assim a gente chega no ápice da aprendizagem.”  

Segundo Neusa, o Projeto Arte e Cidadania apoia atividades positivas como essa e que podem incentivar outras crianças para se organizarem, em várias situações, construindo um grupo autônomo e que busca tomar decisões. Ela destacou que o sonho de todo educador é que os alunos possam contribuir com o aprendizado, auxiliando os colegas,e  que essa ação é um bom exemplo para crianças e adultos. A professora disse sentir muito orgulho de Dhienyfer, assim como de tantas outras crianças que buscam contribuir com a aprendizagem.

Para Dhienyfer, a educação é algo muito importante e é fundamental ter empatia com as pessoas. “Se vocês puderem, sempre sejam legais com todas as pessoas e estudem, porque sem o estudo estaríamos perdidos em um mundo sem rumo”, concluiu.

LEIA TAMBÉM: Prefeitos debatem medidas de enfrentamento ao coronavírus