Troféu Tipuana 24/10/2019 21h56 Atualizado às 09h07

Noite para conhecer os vencedores do Festival

A partir das 19 horas, no auditório central da Unisc, acontece a entrega dos troféus Tipuana

Foram noites de muita emoção. Sentimentos distintos, antagônicos, dos mais variados, que só o cinema consegue nos proporcionar, e que devem ser redobrados hoje, a partir das 19 horas, no auditório central da Unisc, com a entrega dos troféus Tipuana àqueles que foram os melhores. Ele (o troféu) é muito bonito – uma escultura, na verdade, criada pelo professor e designer Rudinei Kopp – e vale todo e qualquer esforço que possam ter tido os realizadores dos filmes que concorrem no 2º Festival Santa Cruz de Cinema.

O Tipuana vai para as seguintes categorias: melhor filme, diretor, direção de fotografia, direção de arte, ator, atriz, roteiro, montagem, trilha sonora, desenho de som, melhor filme segundo o júri popular, melhor filme gaúcho e melhor filme da mostra Olhares Daqui. Até o fechamento desta matéria, ainda não estava definida a ordem da entrega, mas é certo que o de melhor filme, como de praxe, vai ficar bem para o finalzinho. Você pode acompanhar tudo indo até lá. A entrada é franca. Depois, a festa rola solta na Legend Music & Bar. Outras surpresas os aguardam. E, claro, não serão reveladas aqui, para evitar o spoiler.

Também hoje ocorrerão as homenagens para o cineasta gaúcho Jorge Furtado, um dos grandes incentivadores do Festival, e para o ator Leandro Firmino, o primeiro artista brasileiro a ser contemplado com o prêmio Tuio Becker, a grande novidade desta edição. A previsão é de que Jorge participe nesta sexta, às 14 horas, do programa Rede Social, da Rádio Gazeta.

Firmino já está na cidade (desde terça), já participou do Rede Social e já é, segundo ele, praticamente um “cidadão santa-cruzense”. O 2º Festival Santa Cruz de Cinema é uma realização do Serviço Social do Comércio (Sesc), em parceria com a Unisc e a Pé de Coelho Filmes, com o patrocínio da JTI e da Prefeitura de Santa Cruz do Sul.


FIRMINO
O ator carioca Leandro Firmino está “curtindo Santa Cruz do Sul”. Destacado pelos organizadores do Festival Santa Cruz de Cinema para ser o primeiro artista a receber o prêmio Tuio Becker, disse que se sente extremamente honrado com a distinção. Ao saber da importância de Tuio para a história do cinema gaúcho, disse que ficou ainda mais contente e orgulhoso. Firmino ficou conhecido em função do personagem Zé Pequeno, do filme Cidade de Deus, de Fernando Meirelles, e recentemente atuou em uma novela da Globo, a Órfãos da Terra, das 18 horas, como o personagem Tomás.

LEIA MAIS: GALERIA: veja imagens do 2º Festival Santa Cruz de Cinema