Vésperas da decisão 12/07/2018 23h21 Atualizado às 09h29

França rejeita rótulo de favorita ao título da Copa 2018

Franceses reconhecem o desgaste dos croatas, mas esperam por um adversário inteiro na final da Copa do Mundo neste domingo

A seleção francesa sabe que a trajetória da Croácia até a disputa da final da Copa do Mundo da Rússia foi muito mais árdua, mas avalia que o desgaste do rival não pesará para a decisão deste domingo, ao meio-dia (de Brasília), em Moscou. O time croata encarou três prorrogações nas fases de mata-mata, enquanto os franceses liquidaram seus adversários nos 90 minutos. Umtiti e Pogba concederam entrevista coletiva nessa quinta-feira e entoaram o discurso de que a França não chega como favorita para o título do torneio.

Autor do gol da vitória sobre a Bélgica, nas semifinais, o zagueiro Umtiti comentou sobre o provável comportamento da Croácia na final. “Fisicamente, eles podem estar fatigados porque jogaram três prorrogações, mas esta será uma final de Copa do Mundo. Isso não fará diferença. Jogarão tudo”, projetou o atleta do Barcelona. Nos seis jogos do Mundial, a seleção da Croácia correu 723,9 quilômetros, somando cada um dos seus jogadores. Os franceses acumularam 607,5 quilômetros corridos em campo.

LEIA MAIS: Croácia vence a Inglaterra e decide título da Copa com a França

O meia Pogba relembrou o duelo vencido pelos franceses contra os croatas nas semifinais da Copa de 1998. A França acabou conquistando o Mundial daquele ano em sua casa. “A Croácia fez um grande jogo contra a Inglaterra, mentalmente são muito fortes. E é claro que querem se vingar da derrota em 1998. Será uma grande final, e é simples: são dois times e somente um será campeão”, enfatizou Pogba, que ainda se disse vacinado contra o clima de “já ganhou”.

Ele deixou nas entrelinhas que a seleção francesa assumiu a condição de favorita na final da Eurocopa de 2016, quando havia superado a Alemanha nas semifinais. Mas na decisão do torneio continental, Portugal levou a melhor e ficou com a taça. “Na Euro 2016, depois de vencer a Alemanha, ficamos muito confiantes e perdemos a final. Agora vamos estar muito mais concentrados do que dois anos atrás. Para nós, não somos favoritos. Estamos do mesmo jeito do início da Copa”, frisou o jogador do Manchester United. (Folhapress)

Foto: DivulgaçãoEmbora admitam que os croatas correram mais e se desgastaram, franceses acreditam que os rivais estarão animados na decisão
Embora admitam que os croatas correram mais e se desgastaram, franceses acreditam que os rivais estarão animados na decisão

Técnico da Croácia despista sobre o time de domingo

Após três prorrogações disputadas para chegar à final, totalizando 90 minutos a mais do que a França, o técnico da Croácia, Zlatko Dalic, afirmou não ter ideia ainda de quem mandará a campo no domingo para a decisão da Copa do Mundo. Ontem, dia seguinte ao da vitória sobre a Inglaterra por 2 a 1, os jogadores ganharam folga e terão só dois dias de treino antes da decisão contra a Franca.

“Não sei quem estará em forma suficiente para jogar. Só posso dizer que tenho 22 jogadores top e eu estarei satisfeito com quem estiver no campo. Os jogadores estão exaustos, cansados. Amanhã (nesta sexta) vamos ver como estão”, despistou o treinador. “Deixei eles celebrarem (a classificação) e dei folga. Eles estão concentrados há quase 50 dias. Eles sabem o que podem ou não fazer”, enfatizou Dalic.

Um dia a menos que o adversário para treinar não parece preocupar o treinador da Croácia. Dalic avisou que sua equipe estará ainda mais concentrado e com vontade de vencer, para fazer história e se tornar uma campeã mundial inédita. “Vamos ser o único time que terá feito oito jogos até a final e isso é muito difícil. Muita energia foi gasta. Mas parece que, quanto mais difícil, melhor jogamos. Não estou com medo de domingo”, garantiu. (Folhapress)