Conhecimento 09/02/2017 19h57 Atualizado às 20h22

Professor da Alemanha realiza pesquisas na Unisc

A instituição mantém um acordo de cooperação com a University of Veterinary Medicine de Hannover

Pelo terceiro ano consecutivo, a Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc) recebe o professor Karl Heinz Willi Esser, da University of Veterinary Medicine de Hannover, da Alemanha, com a qual a instituição mantém acordo de cooperação. A vinda do docente tem por objetivo a realização de pesquisas binacionais sobre a biodiversidade e o comportamento de peixes elétricos no Rio Grande do Sul. Além disso, Esser visa estabelecer contatos para a criação de acordo para a mobilidade discente na área da Biologia.

O trabalho, autorizado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e vinculado ao Laboratório de Zoologia do Departamento de Biologia e Farmácia da Unisc, é acompanhado pelo professor Andreas Köhler e por dois bolsistas. Esser é especialista em comunicação animal com base em sinais biológicos, como ocorre com peixes elétricos e com morcegos.


Professores Andreas Köhler e Karl Esser

As pesquisas são realizadas num laboratório montado especialmente para o docente alemão, no bloco 12 da Unisc, com equipamentos trazidos por ele da Alemanha. Segundo Köhler, Esser faz a transferência de conhecimento e de tecnologia para trabalharem em conjunto. “Sabemos que existem muitas espécies de peixes elétricos. No Rio Grande do Sul, principalmente nos córregos de Rincão Del Rey, em Rio Pardo, há três espécies conhecidas. Após os estudos, descobrimos uma quarta espécie e há indícios que exista outra ainda desconhecida na região”, revela.

E são as novas descobertas que encantam Esser. “O mais fascinante é que na região de Santa Cruz do Sul, que possui grande população, ainda há a possibilidade de encontrarmos novas espécies de peixes elétricos e fazermos a descrição deles, principalmente por se tratar de vertebrados, um grupo de animais que normalmente é bem conhecido pelos pesquisadores”, aponta o docente, que permanece na Unisc até o dia 15 de fevereiro.