Lajeado 27/11/2017 10h37 Atualizado às 10h51

Violência e fiscalização são temas da redação do Vestibular Univates

Prova reuniu cerca de 2,5 mil candidatos de 109 municípios e seis estados

O primeiro Vestibular Univates como Universidade do Vale do Taquari foi realizado neste domingo, 26, quando o campus de Lajeado recebeu candidatos ao processo regular e também para os cursos da modalidade a distância. A prova contou com a participação de cerca de 2,5 mil vestibulandos, de 109 municípios e seis estados, que disputam vagas em 56 cursos, sendo 43 presenciais e 13 a distância.

O primeiro candidato do processo seletivo presencial a finalizar a prova no Prédio 12 foi Bruno Acosta, de Teutônia. O vestibulando se candidatou ao curso de Psicologia e optou pela primeira opção da redação, sobre desarmamento. “As questões de matemática, física e química estavam difíceis, mas o tema da redação não surpreendeu, pois é um assunto que foi abordado diversas vezes esse ano”, analisou ele.

As propostas de redação foram baseadas no texto “Armas pela Vida e cada um por si”, de Julia Dantas, a partir do qual os candidatos puderam optar por fazer uma crônica dissertativa que respondesse à questão “Armar a população é a solução?” ou um texto dissertativo-argumentativo sobre como os cidadãos poderiam fiscalizar o que é de responsabilidade dos governantes.

As provas foram aplicadas nos prédios 1,7 e 12. Já no Prédio 11 houve uma recepção aos pais e aos acompanhantes dos candidatos, que também prestigiaram a Ciranda Cultural: o Vale em Movimento, um evento que a Univates realiza desde sexta-feira com recursos do Fundo de Apoio à Cultura, Pró-cultura RS, que teve uma programação voltada à difusão das culturas alemãs, italiana e gaúcha.

Os cursos com maior número de inscritos para a modalidade presencial foram: Direito, Arquitetura e Urbanismo, Administração, Odontologia e Psicologia. Já as cidades com os maiores números de inscritos foram: Lajeado, Venâncio Aires, Estrela, Teutônia e Encantado.

A lista de candidatos classificados para a modalidade presencial deve ser divulgada até a próxima quarta-feira, dia 29. As matrículas ocorrem de 4 a 8 de dezembro, no Atendimento Univates, sala 310 do Prédio 9 do campus de Lajeado, das 8 horas às 11h30 e das 13 às 21 horas. Mais informações estão disponíveis no site www.univates.br.


As provas foram aplicadas nos prédios 1,7 e 12 | Foto: Artur Dullius

Medicina

Para o curso de Medicina o edital deve ser lançado nos próximos dias. As inscrições, somente pela nota do Enem, acontecem de 2 a 22 de janeiro no site www.univates.br/vestibular/medicina.

Univates EAD

Com um lounge especial, os candidatos do Vestibular da Univates na modalidade a distância esperaram ansiosos pelo resultado. A prova única de redação foi corrigida logo após os vestibulandos deixarem as salas e os aprovados foram encaminhados ao Atendimento Univates para a realização da matrícula.

Rogério Prezzi foi um dos primeiros alunos a se matricular. O morador de Lajeado afirma que o Univates EAD vem em boa hora para conciliar os afazeres do dia a dia. “As pessoas não têm mais tempo de estar em sala de aula, por mais que queiram. Tenho família, trabalho... o EAD é um processo rápido, que leva menos tempo e com flexibilidade de horário”, considerou ele. Prezzi conta ainda que o curso de Processos Gerenciais, no qual se matriculou, irá agregar ao seu trabalho como Supervisor de Operações.

Além da prova que ocorreu neste domingo, 26, a Universidade oferece provas agendadas. São 11 opções de datas, na parte da manhã, tarde e noite. As provas agendadas ocorrem no campus de Lajeado, na sala do EAD, 205A do Prédio 9. As inscrições podem ser realizadas em www.univates.br/ead.

Desafios para os próximos anos

Para o vice-reitor e pró-reitor de ensino da Univates, Carlos Cândido da Silva Cyrne, os desafios para 2018 centram-se em três pilares. O primeiro é a consolidação e crescimento dos cursos na modalidade EAD. “Estamos investindo na educação a distância para que os jovens da nossa região tenham a opção de acessar o ensino superior por uma instituição do Rio Grande do Sul, da nossa região, que possui este vínculo com a comunidade”, explica o vice-reitor.

O segundo desafio é estabelecer as modificações curriculares que tornam os cursos mais dinâmicos, valorizando os conhecimentos do estudante e tornando-o mais ativo em seu processo de aprendizagem. Um terceiro desafio, apontado por Cyrne, é a consolidação da Univates, já avaliada como um dos melhores centros universitários do país, com uma das melhores universidades. “Com a nossa transformação em universidade temos a responsabilidade de nos manter entre as melhores instituições. Dados preliminares do MEC divulgados na sexta já apontam que nosso desempenho foi muito satisfatório. Todos os nossos cursos obtiveram conceito 4, quando a média nacional é 3”, sinaliza Cyrne.