Educação 13/09/2018 23h53 Atualizado às 14h14

Prédio da antiga escola João Reis vai sediar Sítio Pedagógico

Projeto busca transformar local em espaço para envolver alunos em atividades físicas e a comunidade em terapias alternativas

Ocioso há mais de um ano, o prédio da antiga escola João Reis, de Linha Pinheiral, ganhará novos ares. Previsto para ser inaugurado no início de 2019, o Sítio Pedagógico e de Saúde possibilitará que alunos das escolas municipais aprendam para além da sala de aula, em um espaço de integração. Encabeçado pelas secretarias de Educação e de Saúde, o projeto foi entregue essa semana ao prefeito Telmo Kirst (PP). “Esse espaço fará diferença na vida das pessoas”, disse Telmo.

Conforme a secretária da Educação, Jaqueline Marques, a área de 3,2 mil metros quadrados, hoje sem utilidade, passará por uma série de adaptações. Quadras esportivas, pracinha com brinquedos, mesas, bancos, cozinha e até uma horta para oficinas de hortaliças e chás irão integrar o sítio. “Nosso foco é investir em uma educação mais sensível às questões ambientais e também mais conectada com a natureza”, explica.

LEIA MAIS: Comunidade de Pinheiral se mobiliza contra a doação de escola

Outra iniciativa que promete mobilizar a comunidade é a implementação de terapias alternativas no espaço, como yoga e reiki, e até mesmo atividades físicas orientadas. Essas iniciativas, segundo o secretário de Saúde, Régis de Oliveira Júnior, serão atreladas à pasta. “Sobreviver a doenças que exigem recuperação ou tratamentos demorados não é tarefa fácil. Este espaço vai servir como alternativa aos pacientes que precisam de uma atenção especial, além de garantir uma recuperação menos dolorosa”, complementa.

O Sítio Pedagógico e de Saúde também vai sediar treinamentos, capacitações e cursos para os profissionais de saúde do município. A ideia é que equipes das secretarias de Transportes e Serviços Urbanos e de Obras e Infraestrutura deem início à revitalização do espaço já nos próximos dias.

Conselho

A implementação do Sítio Pedagógico e de Saúde foi vista com bons olhos pelo Conselho de Desenvolvimento de Pinheiral (Codepin). Conforme o presidente Rodrigo Rabuske, a iniciativa fará diferença na vida dos santa-cruzenses e da comunidade local. Ele considera, porém, que a conquista do espaço se deve ao esforço dos moradores de Pinheiral. “Fizemos um abaixo-assinado, realizamos uma mateada em frente à escola, questionamos a doação da área e pedimos, em diferentes momentos, a cedência da área para fins sociais”, lembra. A instalação do novo espaço de integração é esperada com expectativa pelo Copiden e moradores, que já demonstram interesse em utilizar o local até mesmo nos fins de semana. “Nos colocamos à disposição inclusive para contribuir com a manutenção do local. O desfecho trouxe benefícios para a comunidade. Isso é que importa.”

Foto: Luiz Fernando BertuolEquipes da Prefeitura visitaram a estrutura e definiram o que será feito no local
Equipes da Prefeitura visitaram a estrutura e definiram o que será feito no local

 

Motivo de polêmica

A destinação do prédio da antiga escola João Reis, desativada há dez anos, virou polêmica entre os moradores de Linha Pinheiral. Ainda no segundo semestre do ano passado, um abaixo-assinado com 750 assinaturas foi organizado pela comunidade local na tentativa de pedir a cedência da área para atividades sociais e de lazer. A mobilização, encabeçada pelo Codepin, ocorreu porque o governo pretendia doar o imóvel à Associação dos Guardas Municipais para que instalasse sua sede. À época, o documento foi protocolado na Câmara de Vereadores pelo vereador Mathias Bertram (PTB). Não demorou para que o projeto que autorizava o repasse à Guarda Municipal fosse retirado de tramitação. Em 2015, o prédio recebeu reforma e houve a construção de academia ao ar livre, playground e campo de futebol, mas estava sem manutenção.

Como vai funcionar

As visitas ao Sítio Pedagógico e de Saúde deverão ser agendadas pelas escolas. Os alunos e professores poderão usufruir do espaço em atividades extracurriculares. Conforme a secretária Jaqueline Marques, a Educação ficará responsável por conceder toda a assistência, disponibilizando servidores para suprir as demandas no espaço. Na área da Saúde, o secretário Régis de Oliveira Júnior acrescenta que o sistema de marcação será o mesmo, inclusive com a inclusão de grupos de gestantes. “Além dos moradores de Pinheiral, toda a comunidade de Santa Cruz poderá usufruir do espaço, que ficará próximo à natureza.”