Novo secretário 10/12/2020 14h22

João Miguel Wenzel terá três principais desafios à frente da Educação

Anúncio feito pela prefeita eleita, Helena Hermany, marca o ingresso do PDT na base de apoio à próxima gestão

Com promessa de investir em educação em turno integral, a prefeita eleita de Santa Cruz, Helena Hermany (PP), confirmou nessa quarta-feira, 9, que o professor João Miguel Wenzel vai assumir a Secretaria Municipal de Educação. Com isso, o PDT torna-se o primeiro partido a ingressar na base de apoio ao futuro governo.

Primeiro suplente da bancada pedetista eleita para a Câmara, João Miguel retornará ao cargo que ocupou no primeiro mandato do prefeito Telmo Kirst (PSD). A escolha foi vista com bons olhos por lideranças do magistério municipal ouvidas pela Gazeta do Sul, tanto pelo fato de João Miguel ser professor quanto por ser considerado pessoa de fácil relacionamento.

LEIA MAIS: João Miguel Wenzel será o secretário de Educação

No anúncio, Helena afirmou que a educação está “no DNA do PDT” e disse que a passagem de João Miguel pela Educação foi marcada por “grandes conquistas” – foi sob sua gestão que o governo começou a pagar o piso nacional aos professores municipais, em 2013. A prefeita eleita também lembrou que o setor vive um “momento delicado” em função da pandemia.

Questionada sobre a regulamentação do piso, principal reivindicação da categoria atualmente, reiterou o compromisso assumido na campanha de que o assunto será analisado em seu governo. “Queremos valorizar os professores, porque sabemos a importância de um professor na vida de uma pessoa”, disse.

LEIA TAMBÉM: Mudanças no plano de carreira do Magistério são aprovadas

Embora Helena venha repetindo que pretende manter um bom diálogo com todos os partidos, a indicação de João Miguel mostra que há intenção de garantir uma base sólida na Câmara. O PDT apoiou Alex Knak (MDB) na eleição municipal.

Também presente no anúncio, o presidente do partido, Bruno Faller, que foi um dos principais articuladores da candidatura de Alex e será o único vereador pedetista na próxima legislatura, defendeu alinhamento entre as forças políticas. “As eleições terminaram no dia 15 de novembro e vivemos um momento diferenciado, talvez o mais significativo da época moderna”, alegou.

LEIA TAMBÉM: Futura secretária de Saúde terá quatro grandes desafios pela frente

TRÊS DESAFIOS DA EDUCAÇÃO

Piso – Embora seja pago pela Prefeitura desde 2013, o piso nacional do magistério não foi regulamentado até hoje, o que faz com que os professores acumulem defasagens todos os anos. A regulamentação é a principal reivindicação da categoria hoje, e Helena já se comprometeu em estudar o assunto.

Pandemia – A nova gestão vai assumir com o ano letivo de 2020 ainda em andamento, e em meio a incertezas sobre como a pandemia vai afetar o funcionamento das escolas em 2021. Professores pressionam contra a retomada das aulas presenciais enquanto essa situação não for controlada. Nessa quarta-feira, Helena afirmou que as decisões quanto a isso vão depender da evolução da doença nos próximos meses e das orientações do governo estadual.

Turno integral – A implantação do turno integral na rede municipal será uma meta da nova gestão. Também está nos planos a implantação de uma escola cívico-militar.

Quem é

João Miguel: aposta em turno integral

Irmão do ex-prefeito José Alberto Wenzel, João Miguel é professor de Educação Física e foi diretor da Escola Estadual Sagrada Família, em Pinheiral. Sob sua gestão, a Sagrada Família tornou-se a primeira escola de Santa Cruz a implantar o ensino em turno integral. No governo Telmo, quando ainda era filiado ao PSDB, foi secretário de Educação e Meio Ambiente. Deixou a gestão em 2014, após um desentendimento público com o prefeito. Em 2016, filiado ao PTB, concorreu a vice-prefeito de Sérgio Moraes. Chegou ao PDT no ano passado e foi o segundo mais votado da sigla para vereador.

LEIA TAMBÉM: Telmo quebra o silêncio e fala sobre o resultado da eleição