Educação 14/01/2021 21h25

Enem começa a ser aplicado no domingo; veja protocolos que serão seguidos

Em meio a controvérsia sobre segurança sanitária, provas serão feitas por cerca de 5,7 milhões de candidatos

Começa neste domingo, 17, a edição 2020 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no formato impresso, que terá continuidade no domingo seguinte, dia 24. Pela primeira vez, também haverá a alternativa de aplicação de forma digital. Para os estudantes que optaram por essa modalidade, as avaliações ocorrerão nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro. Inicialmente as provas estavam marcadas para novembro do ano passado, contudo, o avanço da pandemia de Covid-19 provocou o adiamento.

Conforme os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão responsável pelo Enem, foram 5,7 milhões de inscrições confirmadas – o menor número desde 2010. Destas, 96 mil optaram pelo formato digital, no qual as questões serão respondidas no computador, sendo somente a redação impressa.

Vale ressaltar que os candidatos não poderão fazer as provas digitais em casa, mas sim em local específico e com equipamento disponibilizado pela organização. Conforme o Inep, trata-se de uma questão de segurança. O objetivo é que as provas sejam semelhantes às físicas, buscando garantir a igualdade de competição, e que até 2026 o Enem ocorra de forma totalmente virtual.

LEIA MAIS: Segunda instância mantém decisão contrária ao adiamento do Enem


Outra novidade desta edição são os protocolos de distanciamento e higiene, impondo diversas novas regras além das habituais. Não será permitida a entrada nos locais de prova sem a utilização de máscara, e ela deverá ser mantida durante todo o período. O equipamento deve cobrir totalmente a boca e o nariz, e sua retirada só será permitida para alimentação e consumo de água.

Todas as salas deverão possuir álcool gel na entrada, e os candidatos poderão levar o próprio produto, em embalagem transparente e sem rótulo. Para garantir o distanciamento, a lotação das salas será limitada em 50% da capacidade. Com isso, a quantidade de locais também foi ampliada.

Na última segunda-feira, o Inep também divulgou uma alteração de horário. Os portões serão abertos 30 minutos mais cedo que o habitual, a fim de evitar aglomerações no momento do acesso. Dessa forma, os estudantes poderão entrar a partir das 11h30 até as 13 horas, com o início previsto para as 13h30.

No primeiro dia o término ocorre às 19 horas, enquanto no segundo dia os candidatos devem finalizar a avaliação até as 18h30. Ainda de acordo com os dados da organização, no Rio Grande do Sul serão quase 250 mil concorrentes.

LEIA MAIS: Juíza rejeita pedido de adiamento do Enem 2020


Na semana passada, a Defensoria Pública da União pediu à Justiça um novo adiamento do Enem, observando o constante avanço da pandemia no Brasil, em uma ação que também mobilizou entidades científicas e representantes do movimento estudantil. Apesar dos esforços, a juíza Marisa Claudia Gonçalvez Cucio, da 12ª Vara Cível Federal de São Paulo, negou o requerimento. Em seu despacho, a magistrada entendeu que a situação é diferente em cada município e, dessa forma, cabe às autoridades sanitárias locais a decisão de adiar a prova ou não.

Candidatos com Covid-19

Caso o candidato apresente sintomas compatíveis com a Covid-19 ou mesmo já tenha o diagnóstico confirmado, não deverá comparecer ao local de prova. A orientação é para permanecer em isolamento e solicitar a remarcação do exame.

Para isso, é necessário um atestado legível que comprove a infecção. Nele, devem constar o nome completo, o diagnóstico com a descrição da condição e o código correspondente à Classificação Internacional de Doenças (CID 10); bem como a data do atendimento, assinatura e carimbo do médico. O processo pode ser feito no site do Inep.

LEIA MAIS: Inep antecipa em meia-hora o acesso aos locais de provas do Enem