Eleições 2016 04/10/2016 07h08 Atualizado às 10h04

Apenas seis prefeitos obtêm segundo mandato na região

Atuais comandantes das prefeituras não tiveram êxito na tentativa de conseguir a reeleição em oito municípios da região

Os eleitores de apenas seis dos 29 municípios do Vale do Rio Pardo e Centro-Serra reelegeram os atuais prefeitos no domingo. Esse número representa a continuidade do governo em 20,7% das cidades. As maiores são Santa Cruz do Sul, Candelária e Sobradinho. No total, 14 prefeitos concorreram para um novo mandato. No entanto, em 12 municípios da região, os partidos que atualmente comandam a administração municipal integram as coligações vencedoras nas urnas.

A renovação se assemelha ao resultado da eleição de 2012, que determinou a posse de 22 novos prefeitos no Vale do Rio Pardo e Centro-Serra em 1º de janeiro de 2013. Agora, em janeiro do próximo ano, assumirão 23 que não estavam no comando das prefeituras nos últimos quatro anos. O quadro para o próximo governo ainda pode sofrer pequenas alterações, dependendo do julgamento de recursos na Justiça Eleitoral que asseguraram a disputa para os prefeitos eleitos de Salto do Jacuí e Barros Cassal.

Em 17 municípios da região, as coligações de oposição saíram vencedoras na eleição, representando 58,6%. Em Venâncio Aires, o segundo maior município do Vale do Rio Pardo, o atual vice-prefeito disputou a eleição pela oposição, após o rompimento do prefeito Airton Artus com o PT, em 2015. Giovane Wickert ingressou no PSB este ano e formou uma aliança com dez siglas partidárias. O candidato da situação, o médico Jarbas da Rosa (PDT), apareceu com leve vantagem nas primeiras pesquisas realizadas pelo Instituto Methodus a pedido do jornal Folha do Mate. Porém, no último levantamento, publicado na última sexta-feira, a vantagem caiu para 1,3 ponto, representando empate técnico.

O município de Sinimbu elegeu pela primeira vez uma mulher para prefeita. A comerciante Sandra Backes venceu na terceira tentativa de chegar ao comando da Prefeitura. Além dela, apenas Estrela Velha terá uma prefeita na região a partir de 2017.

O PP assegurou o maior número de prefeituras na região. Ao todo, o partido comandará nove executivos municipais. Em seguida vem o PMDB com sete, o PSB e o PDT com quatro cada, o PTB com três e o PSDB e o DEM com uma cada. Em 2012, o PP também obteve maior número de vitórias, quando conquistou dez prefeituras.
 

A votação nos municípios:

Arroio do Tigre: a oposição venceu com Marciano Ravanello (PP, PDT). O atual prefeito desistiu de concorrer à reeleição.

Barros Cassal: a oposição venceu com Jovelino Zago (PMDB, PT, PSB). Mas a confirmação ainda depende de recurso na Justiça Eleitoral.

Boqueirão do Leão: a oposição ganhou com Paulo Joel Ferreira (PMDB, PT, PSDB), impedindo o segundo mandato de Luiz Augusto Schmidt (PDT).

Candelária: Paulo Roberto Butzge (PSB, PP, PPS, PT, PSDB) obteve o segundo mandato. Em 2012 ele disputou pelo PMDB, mudando para o PSB no ano passado.

Cerro Branco: a oposição venceu com Jorge Hoffmann (PDT, PTB, PSD). O atual prefeito renunciou à candidatura à reeleição.

Encruzilhada do Sul: a oposição ganhou com Artigas da Silveira (PP, PPS, PSDB, REDE, PMN, PSB, PSD, DEM). Laise de Souza (PDT) não concorreu à reeleição.

Estrela Velha: Cecília Ceolin concorreu em chapa única, representando o PSB, PP, PDT, PT, PTB, PMDB. Reges Scapin (PP) encerra o segundo mandato em dezembro.

General Câmara: situação ganhou com Helton Barreto (PP, PMDB, PHS, PSD). Darci de Freitas (PHS) encerra o segundo mandato em dezembro.

Gramado Xavier: a situação ganhou com Claucir Mafi (PP, PDT, PT, PPS, PSB, PSD). Airton Berté (PP) não concorreu ao segundo mandato.

Herveiras: a oposição ganhou com Paulo Grassel (PMDB, PSB), impedindo a reeleição de Nazario Kuentzer (PTB).

Ibarama: a situação venceu com André da Cas (PP, PT). Lenise Mariani (PP) encerra o segundo mandato em dezembro.

Jacuizinho: Volmir Capitanio obteve a reeleição concorrendo pela coligação formada pelo PDT e PT.

Lagoa Bonita do Sul: Gilnei Luchese garantiu a reeleição concorrendo pela coligação 
PTB, PP, PSB, PDT.

Lagoão: a oposição venceu com Cirano Camargo (PDT, PSDB, PT, PPS, DEM), evitando a reeleição de Algilson da Silva (PP).

Mato Leitão: a oposição venceu com Carlos Bohn (PSDB, PDT, PMDB), impedindo a reeleição de Carmen Goerck (PP).

Pantano Grande: Cássio Nunes Soares obteve a reeleição concorrendo pela coligação PP, PMDB, PSDB, PDT.

Passa Sete: a oposição venceu com Bertino Rech (PP, PMDB, PSB), impedindo a reeleição de Vanderlei Batista da Silva (PTB).

Passo do Sobrado: a situação venceu com Hélio de Queiroz (PTB, PT, PSB). Caio Baierle (PT) encerra o segundo mandato em dezembro.

Rio Pardo: a oposição venceu com Rafael Reis Barros (PTB, PSB, DEM, PP, PROS, PC do B), impedindo a reeleição de Fernando Schwanke (PMDB).

Salto do Jacuí: a oposição venceu com Lindomar Elias (PDT, PSDB, PSB). Mas a confirmação ainda depende de recurso na Justiça Eleitoral.

Santa Cruz do Sul: a situação obteve a reeleição de Telmo Kirst (PP, PMDB, SD, PPS, PV, PROS, PRB, PDT).

Segredo: a situação venceu com Valdir Rodrigues (PMDB, PDT). Alencar Feron (PMDB) encerra o segundo mandato em dezembro.

Sinimbu: a oposição venceu com Sandra Backes (DEM, PSB). Clairton Wegmann (PMDB) desistiu de concorrer à reeleição.

Sobradinho: a situação conseguiu a reeleição de Luiz Affonso Trevisan (PMDB, PTB, PDT, PT).

Tunas: a oposição venceu com Valdoir Francisco da Silva (PMDB, PDT, PSB, PSDB). O ex-prefeito João Edemilson Schmidt (PP) faleceu em agosto, assumindo o vice Genário Cezar de Oliveira (PMDB).

Vale do Sol: a oposição venceu com Maiquel Silva (PP). Clécio Halmenschlager encerra o segundo mandato em dezembro.

Vale Verde: a oposição venceu com Carlos Gustavo Schuch (PMDB, PDT, PRB, DEM). Ricardo de Azeredo (PSB) não concorreu à reeleição.

Venâncio Aires: a oposição venceu com Giovane Wickert (PSB, PTB, PP, PC do B, PR, PROS, PSD, PRB, REDE, PRP). Airton Artus (PDT) encerra o segundo mandato em dezembro.

Vera Cruz: a oposição venceu com Guido Hoff (PSB, PTB). Rosane Petry (PP) encerra o segundo mandato em dezembro.