Clássico 113 19/03/2017 16h31 Atualizado às 10h42

Avenida goleia o Santa Cruz e vai à zona de classificação

Pela quarta rodada da Divisão de Acesso, Periquito fez 3 a 0 com naturalidade. Galo teve Catatau expulso no primeiro tempo

Quis o destino que o Avenida confirmasse a primeira vitória na Série A2 do Campeonato Gaúcho justamente em um clássico. Com uma grande atuação, o Periquito goleou o Santa Cruz por 3 a 0 na tarde deste domingo, 19, nos Eucaliptos, pela quarta rodada da Divisão de Acesso. Sem vencer um jogo oficial sobre o arquirrival desde outubro de 1980, o time alviverde quebrou um tabu histórico, que já durava quase 37 anos.

O Avenida chegou aos cinco pontos e alcançou a quarta colocação no grupo A. A equipe alviverde volta a campo na próxima quarta-feira, 22, para enfrentar o São Gabriel, às 20h30, na Campanha. O Santa Cruz parou nos quatro pontos, caindo para a sexta posição, e tentará a reabilitação diante do Pelotas na quinta-feira, 23, às 20 horas, nos Plátanos.

PRIMEIRO TEMPO:

O técnico Fabiano Daitx manteve a base do time que empatou com o Guarany na quarta-feira passada, em Bagé. A única alteração foi o retorno do zagueiro Luís Henrique, que estava suspenso, no lugar de Valença.

Do lado alvinegro, Lúcio Collet promoveu várias mudanças. Na lateral direita, Guilherme Sapé ingressou no lugar de Padel por opção técnica. Na zaga, Marciel começou ao lado de Caio e Sandro foi para o banco de reservas. A função na lateral esquerda ficou com Allan Cristian. Por conta de problemas musculares, o volante Carlos Eduardo e o meia Alex Goiano fizeram testes na véspera do clássico, mas foram desfalques.

O Avenida começou o jogo pressionado e chegou a abrir o placar com o zagueiro Rogélio, aos 5 minutos. No entanto, o assistente Rodrigo Silveira Vargas assinalou impedimento do camisa 3. O Galo chegou com perigo aos 10 minutos. David chutou forte de longe e obrigou rodrigo a defender em dois tempos. No minuto seguinte, foi a vez de a equipe carijó ter um gol anulado. Thiago Saraçol pegou o rebote no chute de Anderson Catatau e mandou para o fundo da rede, porém o assistente Fabiano Escobar confirmou o impedimento.

O Periquito largou em vantagem aos 16 minutos. Na cobrança de escanteio, Rogélio desviou no primeiro poste e Hyantoni, de cabeça, só completou - 1 a 0. A situação do Santa Cruz, que já piorou aos 21. Na disputa pelo alto, Anderson Catatau agrediu Rogélio com uma cotovelada e levou cartão vermelho direto do árbitro Antônio Barreto.

Com a vantagem numérica, o Avenida tinha mais posse de bola e era melhor na partida. Aos 25, William Ribeiro chutou fraco e Fernando Costa defendeu com tranquilidade. Cinco minutos mais tarde, o time alviverde ameaçou com Maurício, que bateu rasteiro e o goleiro carijó fez outra boa intervenção. Só dava Periquito. Aos 32, Marciel evitou o gol de Hyantoni. Sem Catatau, o Galo perdeu a referência ofensiva. Aos 43, o Avenida quase fez o segundo. Hyantoni tocou para Maurício, que soltou a bomba e a bola explodiu no travessão. O Galo respondeu aos 45, no cabeceio perigoso de Guilherme Sapé, após a cobrança de escanteio.

SEGUNDO TEMPO:

As duas equipes retornaram do intervalo com as mesmas formações. A expulsão de Catatau no primeiro tempo manteve Juliano Fogaça atuando mais adiantado no ataque. Os primeiros minutos foram de poucas oportunidades para os dois lados. O Avenida tentou ampliar aos 5, mas Luís Henrique concluiu para fora, após cobrança de falta.

Depois de muita pressão, os donos da casa fizeram 2 a 0, com Rogélio. No escanteio, Itaqui cruzou e o camisa 3 testou para baixo, sem chances para Fernando Costa. Quando o torcedor ainda comemorava nas arquibancas, o Periquito marcou o terceiro, aos 15.  Após o contragolpe fulminante, William Ribeiro lançou na área e Hyantoni bateu de chapa - 3 a 0. Aos 22 minutos, o torcedor do Avenida começou a gritar olé.

Os treinadores Fabiano Daitx e Lúcio Collet passaram a fazer mudanças em seus times. No Avenida, William Ribeiro deu lugar a Felipe e Itaqui saiu para entrada de Thiago Bocão. No Santa Cruz, Guilherme Santos ocupou a vaga de Thiago Saraçol, enquanto Arthur Santos substituiu David. Mais tarde, Daitx sacou Toto e colocou Alexandre. Sem produção ofensiva, o Galo só conseguiu chegar com perigo aos 30. Gullherme Santos cabeceou e obrigou Rodrigo a uma grande defesa.  Sem forças para reagir, o Santa Cruz se fechava para não sofrer mais gols, enquanto o Avenida tratou de fazer o tempo passar e a terminar o clássico sob gritos de olé da torcida. 

GAÚCHO – SÉRIE A2 – 4ª RODADA
AVENIDA x SANTA CRUZ

Data e hora: 19 de março, domingo, 17 horas
Local: Eucaliptos, em Santa Cruz do Sul
Árbitro: Antônio Barreto
Cartões amarelos: Toto e Thiago Bocão (Avenida); David e Arthur Santos (Santa Cruz)
Cartão vermelho: Anderson Catatau (Santa Cruz)
Gols: Avenida - Hyantoni (16/1ºT e 15/2ºT), Avenida - Rogélio (12/2ºT)

AVENIDA
Rodrigo; Itaqui (Thiago Bocão), Luís Henrique, Rogélio e Roger; Toto (Alexandre), Moisés Baiano, Márcio Reis, William Ribeiro (Felipe) e Maurício; Hyantoni
Técnico: Fabiano Daitx

SANTA CRUZ
Fernando Costa; Guilherme Sapé, Caio, Marciel e Allan Cristian; David (Arthur Santos), Elias, Thiago Saraçol (Guilherme Santos) e Rafinha; Juliano Fogaça (Marquinhos) e Anderson Catatau
Técnico: Lúcio Collet