Fim de temporada 03/12/2018 23h23 Atualizado às 10h04

Jogadores da dupla Gre-Nal em seleções

Listas dos melhores do Brasileirão pela Bola de Prata e da CBF foram apresentadas durante a tarde e noite dessa segunda-feira

Adupla Gre-Nal terminou o Brasileirão em alta não apenas na tabela de classificação e com vagas diretas à fase de grupos da Copa Libertadores da América. Ontem, durante as tradicionais premiações de fim da temporada, Grêmio e Internacional tiveram jogadores representados na seleção dos melhores do campeonato da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), cuja escolha foi feita nas duas últimas semanas, e na Bola de Prata, promovida pela Revista Placar e ESPN Brasil, que dá pontuação a cada rodada da competição.

Dois atletas de cada clube gaúcho ficaram entre os melhores no Bola de Prata: o zagueiro Pedro Geromel e o atacante Everton, do Grêmio; o também zagueiro Víctor Cuesta e o volante Rodrigo Dourado, do Internacional. Este é o nono ano seguido em que o Tricolor figurou com representantes na premiação. Geromel conquistou troféu pela quarta vez consecutiva, igualando-se ao recorde de Elias Figueroa, Ricardo Rocha e Gamarra. “É um motivo a mais para estar aqui ano que vem de novo”, ressaltou o defensor, após receber a premiação de Iarley, ex-jogador do Inter. Cebolinha foi eleito pela primeira vez.

Rodrigo Dourado lembrou a sua história no Inter ao receber o prêmio. “Cheguei muito cedo no clube, vivenciei muita coisa desde as categorias de base e fiquei muito tempo longe da minha família. É muito difícil chegar aonde cheguei, no profissional. Estou muito honrado e muito feliz de vestir esta camisa, que eu nasci torcendo, sou colorado desde pequeno. É uma honra. Quem sabe não visto ela por muito tempo?”, comentou.

Cuesta foi o nono zagueiro e o oitavo estrangeiro do Inter a entrar na seleção da Bola de Prata. “Fico muito feliz pelo reconhecimento. Quero agradecer meus companheiros pelo que fizemos o ano todo dentro e fora de campo. A gente tem que continuar assim e agradecer à torcida. Conseguimos dar confiança e acreditar no time, além da comissão técnica do Odair Hellmann, que fez um grande trabalho”, comentou o argentino. Além dos jogadores da dupla Gre-Nal, o gaúcho Luiz Felipe Scolari, do Palmeiras, foi eleito melhor técnico.
À noite, a CBF fez a revelação dos destaques do Brasileirão num evento em conjunto com o Sportv. A seleção dos melhores do campeonato também contou com Pedro Geromel, do Grêmio, e Víctor Cuesta e Rodrigo Dourado, do Internacional. A lista não teve Everton, mas apareceu um terceiro colorado, o goleiro Marcelo Lomba. O meia Arrascaeta, do Cruzeiro, entrou nesse grupo, que nas demais posições repetiu o prêmio Bola de Prata.

Foto: ReproduçãoTrio de atacantes: Dudu, que levou também a Bola de Ouro, Gabriel Barbosa e Everton
Trio de atacantes: Dudu, que levou também a Bola de Ouro, Gabriel Barbosa e Everton
Foto: ReproduçãoRodrigo Dourado (D) foi premiado como melhor volante, junto com Bruno Henrique
Rodrigo Dourado (D) foi premiado como melhor volante, junto com Bruno Henrique
Foto: ReproduçãoColorado Víctor Cuesta e gremista Pedro Geromel, que recebeu a quarta Bola de Prata
Colorado Víctor Cuesta e gremista Pedro Geromel, que recebeu a quarta Bola de Prata

As listas

Bola de Prata do ESPN Brasil e da Placar
Seleção – Weverton (Palmeiras); Mayke (Palmeiras), Pedro Geromel (Grêmio), Víctor Cuesta (Internacional) e Renê (Flamengo); Rodrigo Dourado (Internacional), Bruno Henrique (Palmeiras) e Lucas Paquetá (Flamengo); Everton (Grêmio), Dudu (Palmeiras) e Gabriel Barbosa (Santos)
Técnico – Luiz Felipe Scolari (Palmeiras)
Bola de Ouro (melhor jogador do ano) – Dudu (Palmeiras)
Melhores do campeonato da CBF
Seleção – Marcelo Lomba (Internacional); Mayke (Palmeiras), Pedro Geromel (Grêmio), Víctor Cuesta (Internacional) e Renê (Flamengo); Rodrigo Dourado (Internacional), Bruno Henrique (Palmeiras), Lucas Paquetá (Flamengo) e Arrascaeta (Cruzeiro); Dudu (Palmeiras) e Gabriel Barbosa (Santos)
Técnico – Luiz Felipe Scolari (Palmeiras)
Revelação – Pedro (Fluminense)
Craque – Dudu (Palmeiras)

Modric fatura a Bola de Ouro na Europa

Foto: ReproduçãoMeia croata teve uma temporada bastante produtiva e desbancou Messi e Ronaldo
Meia croata teve uma temporada bastante produtiva e desbancou Messi e Ronaldo

O croata Luka Modric conquistou ontem o prêmio Bola de Ouro, da revista francesa France Football. O jogador do Real Madrid coroa um 2018 praticamente perfeito com mais um troféu, este dado pela tradicional publicação ao melhor jogador do mundo no ano. Modric já havia sido eleito o melhor do mundo da temporada 2017/2018 pela Fifa, além de ganhar o prêmio de melhor da Europa nesse mesmo período, em votação realizada pela Uefa. O meia também foi o melhor jogador da Copa do Mundo da Rússia, após levar a Croácia ao vice-campeonato.


Os prêmios foram consequência de uma temporada brilhante de Modric. Ao lado de Cristiano Ronaldo e Gareth Bale, entre outros, ele liderou o Real Madrid a mais um título da Liga dos Campeões da Europa, batendo o Liverpool na decisão. Não bastasse a nova conquista continental, conduziu uma surpreendente Croácia na campanha histórica na Rússia, que só parou com a derrota para a França na decisão.

Graças a essa incrível temporada, Modric acabou com a hegemonia de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi, que há dez anos dividiam o prêmio da France Foot-ball. De 2008 para cá, o português e o argentino haviam conquistado o troféu cinco vezes cada, com cinco vices de Messi e quatro de Ronaldo. O português, aliás, somou seu quinto vice nessa segunda-feira, afinal, ficou atrás apenas do croata na eleição, após ser o destaque do Real em mais um título europeu  – mesmo tendo feito um Mundial abaixo do esperado.

Dois campeões mundiais apareceram na sequência das colocações da votação. Em terceiro ficou o atacante Griezmann, do Atlético de Madrid, um dos destaques da França na Copa ao lado de Mbappé, do Paris Saint-Germain, que ficou em quarto. Só então surgiu Messi. Longe de suas melhores exibições pelo Barcelona neste ano e após decepcionar com a Argentina na Copa, ele ficou fora da relação dos três primeiros colocados pela primeira vez desde 2006, quando, com apenas 19 anos, apareceu em 20º.

O primeiro brasileiro a aparecer na lista foi Neymar, em 12º lugar, após um ano em que sofreu com lesões e não jogou o que se esperava na campanha do Brasil na Copa da Rússia. Roberto Firmino, do Liverpool, foi o 19º; Marcelo, do Real Madrid, 22º, e Alisson, do Liverpool, terminou em 25º entre os 30 indicados.