Gre-Nal 420 17/04/2019 21h19 Atualizado às 06h24

BICAMPEÃO: Nos pênaltis, Grêmio leva o título invicto

Depois de um novo confronto sem gols, Tricolor fez 3 a 2 sobre o Internacional nas penalidades na Arena

O Grêmio manteve a hegemonia no Gauchão. Depois de um novo 0 a 0 na noite desta quarta-feira, 17, na Arena, o Tricolor venceu o Internacional por 3 a 2 nos pênaltis. Destaque especialmente para o goleiro Paulo Victor, que pegou três cobranças. No segundo tempo do clássico 420, André desperdiçou um pênalti, mas se redimiu e marcou o gol do 38º título e o segundo consecutivo do clube. Além disso, a equipe de Renato Portaluppi conquistou a competição estadual de forma invicta, algo que não acontecia desde 1965. Em 17 jogos, foram 11 vitórias e seis empates.

Agora, o foco é total na Copa Libertadores da América. Na próxima terça-feira, 23, às 19h15, o Grêmio enfrenta o Libertad no Defensores Del Thaco, no Paraguai, pela quinta rodada do grupo H e precisa vencer para continuar com chances de classificação. O Colorado também volta as atenções para o torneio continental, pois na quarta-feira, 24, visita o Alianza Lima, às 21h30, no Peru. Líder do grupo A, com dez pontos, o time de Odair Hellmann já carimbou vaga às oitavas de final.

PRIMEIRO TEMPO

Os mistérios na escalação foram desfeitos pelos técnicos momentos antes do confronto. Enquanto Renato Portaluppi apostou novamente no atacante Alisson, Odair Hellmann manteve Zeca na lateral direita, colocou William Pottker na vaga de D'Alessandro e promoveu o retorno de Rodrigo Dourado, recuperado de uma entorse no joelho esquerdo.

O clássico começou quente e com dois cartões amarelos aplicados pelo árbitro Jean Pierre Gonçalves Lima em menos de dez minutos – Kannemann pelo Grêmio e William Pottker no Internacional. Os visitantes adiantaram suas linhas de marcação e dificultavam as ações do Tricolor. Com o jogo truncado, nenhuma equipe criava situações ofensivas, apesar de o Colorado ter um pouco mais de iniciativa.

Aos 15, o Tricolor marcou, mas não valeu. Everton recebeu fora da área e finalizou. Lomba soltou no pé de André, que mandou para o fundo da rede. Porém, a arbitragem confirmou impedimento, depois de consultar o VAR e paralisar o jogo durante três minutos. Aos 19, o Colorado chegou forte. Nico López cruzou da esquerda para Pottker, que desviou para Guerrero e Paulo Victor segurou firme.

O Tricolor respondeu na sequência. Geromel ajeitou para Kannemann, que girou e concluiu fraco nas mãos de Lomba. Em busca da vantagem, os donos da casa equilibraram as ações. Aos 29, Jean Pyerre arriscou da intermediária e a bola saiu à direita da meta de Lomba.

O Inter voltou a melhorar e quase abriu o placar aos 36. Nico lançou na área, Guerrero ganhou no alto de Leonardo e cabeceou, obrigando Paulo Victor a uma grande defesa. O peruano apareceu mais uma vez aos 38, ao receber cruzamento de Iago e testar pela linha de fundo. Aos 46, Leonardo soltou uma pancada e Lomba espalmou para o lado. 

SEGUNDO TEMPO

O Grêmio voltou com a mesma formação, mas o Inter mudou no intervalo. Amarelado e apresentando rendimento ruim, William Pottker deu lugar a Guilherme Parede. Os primeiros minutos foram de muita pegada e poucas chances para os dois lados. O Tricolor trocava passes rápidos e fazia inversões, mas tinha dificuldades para furar o bloqueio defensivo do rival, que também não ameaçava o gol de Paulo Victor.

Mas, aos 13, ele foi exigido. Edenilson fez boa jogada e finalizou de canhota para grande intervenção do goleiro gremista. Logo em seguida, Nico cobrou escanteio na cabeça de Moledo e Paulo Victor pegou mais uma. A torcida vibrou aos 15, quando Luan entrou na vaga de Jean Pyerre. O camisa 7 estava fora há 12 dias para recondicionamento físico.

No momento em que o Inter era mais perigoso nos contra-ataques, o Grêmio teve um pênalti assinalado com o auxílio do VAR. Cortez foi puxado por Guilherme Parede na lateral da grande área. Após revisar o lance, Jean Pierre Lima referendou a penalidade, gerando grande revolta no banco do Inter. 

Sem ir a campo, D'Alessandro acabou sendo expulso por reclamar do quarto árbitro Daniel Nobre Bins. Indignado, Odair também teve de ir embora e precisou ser levado pela Brigada Militar ao vestiário. Na cobrança, aos 31, André telegrafou e bateu no canto esquerdo de Lomba, que defendeu. Aos 35, Michel entrou no lugar de Maicon. Já aos 38, Diego Tardelli substituiu Alisson e Camilo entrou para a saída de Zeca. Aos 49, Evento Cebolinha driblou Moledo e bateu perto do ângulo de Lomba.

No minuto seguinte, o camisa 11 carimbou a trave. Mesmo com nove de acréscimos, o placar seguiu zerado e o título foi decidido nos pênaltis. Nas cobranças, Tardelli, Matheus Henrique e André converteram e Everton e Michel perderam para o Grêmio. Antes da última batida, Renato Portaluppi também foi expulso. No Inter, Sóbis e Guerrero fizeram, mas Camilo, Víctor Cuesta e Nico López desperdiçaram e o título ficou na Arena.

GAUCHÃO 2019
FINAL
JOGO 2
GRÊMIO (3) 0 a (2) 0 INTERNACIONAL

Data e horário: Quarta-feira, 17 de abril, 21h30
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre
Arbitragem: Jean Pierre Gonçalves Lima, com Rafael da Silva Alves
Arbitragem de vídeo: Thiago Duarte Peixoto, com Danilo Ricardo Simon Manis (SP)
Cartões amarelos: Kannemann (Grêmio); William Pottker, Patrick, Paolo Guerrero, Daniel, Víctor Cuesta, Guilherme Parede e Rafael Sóbis (Internacional)
Cartão vermelho: D'Alessandro (Internacional)
Pênaltis:
Grêmio - Tardelli, Matheus Henrique e André
Internacional - Rafael Sóbis e Guerrero

GRÊMIO
Paulo Victor; Leonardo, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon (MIchel), Matheus Henrique, Alisson (Tardelli), Jean Pyerre (Luan) e Everton; André

Técnico: Renato Portaluppi

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Zeca (Camilo), Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Iago (Rafael Sóbis); Rodrigo Dourado, Edenilson, Patrick, William Pottker (Guilherme Parede) e Nico López; Paolo Guerrero
Técnico: Odair Hellmann

 


MAIS LIDAS