Copa do Brasil 10/07/2019 21h27 Atualizado às 23h42

Internacional abre as quartas com derrota para o Palmeiras

Derrota obriga o Colorado a vencer o duelo de volta por dois ou mais gols de diferença para ir às semifinais

O Internacional retornou da parada da Copa América com derrota de 1 a 0 para o Palmeiras na noite desta quarta-feira, 10, no Allianz Parque, em São Paulo, no primeiro jogo das quartas de final da Copa do Brasil. O resultado obriga o Colorado a vencer por dois ou mais gols de diferença no duelo da volta, que será na quarta-feira que vem, às 21h30, no Beira-Rio.

Se conquistar o triunfo por um gol em qualquer circunstância, leva a decisão para os tiros da marca do pênalti. O Verdão avança à penúltima fase com novo triunfo ou empate. Na retomada do Brasileirão, o Inter encara o Athletico-PR no domingo, 14, às 16 horas, na Arena da Baixada, em Curitiba, pela décima rodada.

PRIMEIRO TEMPO

Muita disposição e pouca inspiração das duas equipes nos minutos iniciais. Tanto Palmeiras como Internacional buscavam o ataque, mas sem criar uma chance efetiva de gol. Até que o Verdão mostrou eficiência e largou na frente aos 20. Bruno Henrique recebeu na direita e acertou um belo cruzamento na direção de Zé Rafael, que cabeceou livre na primeira trave – 1 a 0. As oportunidades começaram a aparecer depois de um início truncado. Aos 22, Nico López ajeitou a bola na intermediária e finalizou forte de perna esquerda. Atento, Weverton espalmou para escanteio.

O confronto ficou tenso e a todo o momento era parado por faltas – em apenas 32 minutos, foram 14, sendo oito dos donos da casa e seis do Colorado. Aos 34, o Palmeiras ameaçou com Zé Rafael roubou de Bruno, tabelou com Deyverson, mas mandou à esquerda da meta de Marcelo Lomba. Sem criatividade no meio-campo, o Inter se fechava na defesa.

Aos 37, Dudu lançou na área e Gustavo Gómez não conseguiu alcançar. Cinco minutos depois, Bruno Henrique cobrou falta na barreira e, na sobra, Dudu emendou de primeira, com perigo. Nos acréscimos, Luan cabeceou fraco nas mãos de Lomba. Apesar da vantagem do Palmeiras, o confronto na primeira etapa foi de baixa qualidade técnica.

SEGUNDO TEMPO

O Internacional voltou com uma mudança: D'Alessandro ocupou a vaga de Nonato, com a missão de fazer chegar a bola aos atacantes, o que não ocorreu na primeira etapa. Porém, foi o Palmeiras que criou duas boas chances em sequência para ampliar o marcador. Aos 5, Deyverson fez o pivô para Zé Rafael, que finalizou fraco. Pouco depois, Dudu arriscou de canhota e a bola passou por cima da meta de Marcelo Lomba.

Aos 10, Dudu avançou pela direita, mas bateu pela linha de fundo. O Colorado tentava encontrar espaços para infiltrar na área adversária, no entanto, não tinha êxito. Aos 23, Nico López arriscou e Weverton segurou firme. No minuto seguinte, Deyverson puxou o contragolpe, mas no dois contra um, errou o passe para Zé Rafael, deixando a torcida enfurecida.

Aos 27, Rafael Sóbis ingressou no lugar de Nico López. Aos 34, Bruno Henrique fez boa jogada e acabou sendo travado na hora do chute. Aos 44, Zé Rafael cobrou falta frontal para fora. Aos 47, Guilherme Parede substituiu Guerrero, que foi completamente anulado no jogo. Sem força ofensiva, o Inter saiu derrotado de São Paulo.

COPA DO BRASIL
QUARTAS DE FINAL
JOGO 1
PALMEIRAS 1 a 0 INTERNACIONAL

Data e horário: Quarta-feira, 10 de julho, 21h30
Local: Allianz Parque, em São Paulo
Arbitragem: Wilton Pereira Sampaio, com Fabrício Vilarinho da Silva e Bruno Raphael Pires (GO)
Vídeo: Igor Benevenuto de Oliveira (MG), com Elmo Alves Resende Cunha e Leone Carvalho Rocha (GO)
Gol: Palmeiras - Zé Rafael (20/1ºT)
Cartões amarelos: Felipe Melo e Luan (Palmeiras); Víctor Cuesta, Rafael Sóbis e Rodrigo Moledo (Internacional)

PALMEIRAS
Weverton; Marcos Rocha, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo (Thiago Santos), Bruno Henrique, Dudu, Lucas Lima (Raphael Veiga) e Zé Rafael (Willian); Deyverson
Técnico: Luiz Felipe Scolari

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Bruno, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Dourado, Edenilson, Nonato (D'Alessandro), Nico López (Rafael Sóbis) e Patrick; Paolo Guerrero (Guliherme Parede)
Técnico: Odair Hellmann