Fórmula 1 01/09/2019 13h43

Leclerc segura Hamilton no fim e conquista 1ª vitória na F1

Piloto foi o mais rápido no circuito de Spa-Francorchamps e dedicou vitória ao francês Anthoine Hubert, morto em um trágico acidente na corrida da Fórmula 2, no sábado

O GP da Bélgica marcou o encerramento de importantes jejuns na Fórmula 1. Neste domingo, o monegasco Charles Leclerc segurou as investidas de Lewis Hamilton no final para ser o mais rápido no circuito de Spa-Francorchamps, conquistar a primeira vitória de sua carreira na principal categoria do automobilismo mundial e ajudar a Ferrari a derrubar um jejum de quase um ano sem vitória.

A escuderia italiana não colocava um piloto no lugar mais alto do pódio desde o GP dos EUA em outubro do ano passado, quando Kimi Raikkonen, hoje na Toro Rosso, foi o vencedor.

Leclerc se tornou o primeiro piloto de Mônaco a vencer uma corrida na história da Fórmula 1. O jovem, corajoso e arrojado, comemorou muito o resultado com a sua equipe, que veio mesmo após a pressão do pentacampeão mundial Hamilton no final da prova.

Antes da corrida, o francês Anthoine Hubert, que morreu depois de um acidente trágico na corrida da Fórmula 2 no sábado, foi lembrado pelos pilotos e equipes, que fizeram um minuto de silêncio. A mãe do piloto falecido esteve no circuito e foi presenteada com o capacete do filho. Leclerc era próximo de Hubert e também homenageou o amigo, ao cravar o nome dele em sua Ferrari.
 

Foto: Sutton Images

 

"Por um lado é um sonho que tinha desde criança sendo realizado, mas por outro tem sido um fim de semana difícil. Cresci com Anthoine e quero dedicar essa vitória a ele", declarou Leclerc.

Com o segundo lugar na Bélgica, Hamilton amplia a diferença na liderança do Mundial de Pilotos. O inglês tem 268 pontos, 65 de vantagem sobre o companheiro de Mercedes Valtteri Bottas, vice-líder do campeonato e que finalizou a prova em terceiro.

A Ferrari, que havia feito a dobradinha no sábado na sessão classificatória, ficou perto de colocar seus dois pilotos na primeira fila no traçado belga, mas Sebastian Vettel, que chegou a liderar a prova, caiu de rendimento e chegou em quarto, levando um ponto a mais por ter feito a volta mais rápida. O alemão completou um ano sem triunfos na F1 no último dia 26. Neste dia, em 2018, ele venceu justamente o GP da Bélgica.

Beneficiado pela quebra do motor de Lando Norris na última volta, Alexander Albon foi o quinto colocado. O tailandês, que largou no fim do pelotão, fez seus primeiros pontos como piloto da Red Bull e atingiu o melhor resultado da carreira na categoria.

Completaram os Top 10, da sexta à décima posições, o mexicano Sergio Pérez, da Racing Point, o russo Daniil Kvyat, da Toro Rosso, o alemão Nico Hulkenberg, da Renault, o francês Pierre Gasly, da Toro Rosso e o canadense Lance Stroll, da Racing Point Ele ainda é o terceiro na classificação geral do campeonato, com 181 pontos, mas viu Vettel, com 169, encostar. Leclerc tem 157 e é o quinto.

O holandês Max Verstappen teve de abandonar a prova depois de um incidente logo na largada e ficou sem pontuar nesta temporada pela primeira vez. O piloto da Red Bull se chocou com o finlandês Kimi Raikkonen, da Toro Rosso, quebrou a suspensão e bateu no muro, provocando o safety car. No dia do seu aniversário de 25 anos, o espanhol Carlos Sainz Jr, também não completou o percurso em razão de problemas com a sua McLaren.

Os pilotos voltam a acelerar no próximo final de semana, no GP da Itália, a 14ª de 21 etapas da temporada da Fórmula 1. A corrida em Monza será no domingo e a largada está prevista para as 10h10 (de Brasília).

Confira a classificação do GP da Bélgica:

1)
Charles Leclerc (MON/Ferrari), a 1h23min45s710
2) Lewis Hamilton (ING/Mercedes), a 0s981
3) Valtteri Bottas (FIN/Mercedes), a 12s585
4) Sebastian Vettel (ALE/Ferrari), a 26s422
5) Alexander Albon (TAI/Toro Rosso, a 1min21s325
6) Sergio Pérez (MEX/Racing Point), a 1min24s448
7) Daniil Kvyat (RUS/Toro Rosso), a 1min29s657
8) Nico Hülkenberg (ALE/Renault), a 1min46s639
9) Pierre Gasly (FRA/Red Bull), a 1min49s168
10) Lance Stroll (CAN/Racing Point), 1min49s838
11) Lando Norris (ING/McLaren), a uma volta
12) Kevin Magnussen (DIN/Haas), a uma volta
13) Romain Grosjean (FRA/Haas), a uma volta
14) Daniel Ricciardo (AUS/Renault), a uma volta
15) George Russell (ING/Williams), a uma volta
16) Kimi Raikkonen (FIN/Alfa Romeo), a uma volta
17) Robert Kubica (POL/Williams), a uma volta.

Abandonaram a prova:

Carlos Sainz Jr. (ESP/McLaren)
Max Verstappen (HOL/Red Bull)
Antonio Giovinazzi (ITA/Alfa Romeo).