Copa do Brasil 04/09/2019 18h55 Atualizado às 00h08

Grêmio é eliminado pelo Athletico-PR nos pênaltis

Time paranaense avançou às finais, após devolver o 2 a 0 do primeiro jogo e vencer por 5 a 4 nas penalidades

O Grêmio deu adeus ao sonho de lutar pelo hexacampeonato da Copa do Brasil. Com uma atuação irreconhecível e um jogador a menos desde os 15 minutos do segundo tempo, por conta da expulsão do zagueiro Kannemann, o Tricolor perdeu para o Athletico-PR por 5 a 4 nos pênaltis, depois de o Furacão devolver a derrota de 2 a 0 do jogo de ida das semifinais, na Arena. O goleiro Santos defendeu a última cobrança do atacante Pepê. O time paranaense vai decidir o título da competição com Internacional, que goleou o Cruzeiro por 3 a 0 no Beira-Rio. No Brasileirão, o Grêmio encara a Raposa no próximo domingo, 8, às 11 horas, no Independência, em Belo Horizonte, pela 18ª e penúltima rodada do primeiro turno.

PRIMEIRO TEMPO:

O confronto começou pilhado e com discussão entre os jogadores. O Grêmio reclamou de pênalti aos 4 minutos, quando Alisson cobrou escanteio, Geromel cabeceou e a bola tocou no braço de Wellington. O árbitro carioca Wagner do Nascimento Magalhães revisou o lance no VAR e não marcou a penalidade. Com apenas 15 de bola rolando, o técnico Renato Portaluppi precisou mexer pela primeira vez na lateral direita.

Enquanto Rafael Galhardo ainda não havia entrado no lugar de Leonardo, que deixou o campo com dores no joelho direito, o Athletico-PR largou na frente aos 16. Rony avançou pela esquerda e cruzou para trás. Bruno Guimarães finalizou no travessão e, na sobra, Nikão mandou para o fundo da rede. A melhor chance do time gaúcho ocorreu aos 30 com Alisson, que cabeceou sem força na pequena área e Santos segurou firme. O Furacão pressionou até o final e foi para o vestiário em vantagem.

SEGUNDO TEMPO:

A equipe paranaense ampliou logo aos 4 minutos. Rony, um dos destaques da partida, cruzou da esquerda, Marco Ruben se antecipou a Geromel e marcou de cabeça – 2 a 0. A situação do Grêmio, que já ruim, ficou ainda aos 15. Na tentativa de evitar o contra-ataque, Kannemann deu um carrinho forte em Léo Cittadini e levou cartão vermelho direto. Com a um a menos, Renato promoveu a segunda substituição logo em seguida. Para recompor a defesa, David Braz ingressou na vaga de André.

O Tricolor sequer conseguia ameaçar a meta de Santos. Em busca do terceiro gol, que lhe daria a classificação sem a necessidade dos pênaltis, o Furacão partiu para cima e não saía do campo adversário. A grande oportunidade dos visitantes surgiu aos 40. Braz cruzou rasteiro, a bola desviou em Marco Ruben e Santos fez uma defesaça, evitou o gol contra. Aos 48, Cirino cabeceou com perigo, pela linha de fundo. O Grêmio se segurou e a decisão foi para os tiros livres da marca do pênalti.

COPA DO BRASIL
SEMIFINAL
JOGO 2
ATHLETICO-PR 2 (5) a (4) 0 GRÊMIO

Data e horário: Quarta-feira, 4 de setembro, 19h
Local: Arena da Baixada, em Curitiba
Arbitragem: Wagner Magalhães (RJ), com Kleber Lúcio Gil (SC) e Bruno Pires (GO)
Vídeo: Bráulio Machado (SC), com Carlos Nunes Braga (RJ) e Leone Rocha (GO)
Cartões amarelos: Lucas Halter, Marco Ruben, Marcelo Cirino, Bruno Guimarães e Tiago Nunes (Athletico-PR); Rômulo (Grêmio)
Cartão vermelho: Kannemann (Grêmio)
Gols: Athletico-PR - Nikão (16/1ºT) e Marco Ruben (4/2ºT)
Pênaltis: Athletico-PR: Bruno Guimarães, Lucho González, Nikão, Marcelo Cirino e Marco Ruben
Grêmio: Rafael Galhardo, David Braz, Alisson e Matheus Henrique

ATHLETICO-PR
Santos; Khellven, Robson Bambu, Lucas Halter e Márcio Azevedo; Wellington (Vitinho), Bruno Guimarães e Léo Cittadini (Lucho González); Nikão, Marco Ruben e Rony (Marcelo Cirino)
Técnico: Tiago Nunes

GRÊMIO
Paulo Victor; Leonardo (Rafael Galhardo), Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Matheus Henrique, Rômulo, Alisson, Jean Pyerre (Thaciano) e Pepê; André (David Braz)
Técnico: Renato Portaluppi


MAIS LIDAS