Jogos escolares 23/09/2019 22h57 Atualizado às 11h15

Colégio Mauá sedia a Olimpíada da Rede Sinodal

Mais de 600 estudantes de 20 escolas da rede disputam os torneios de basquete e vôlei em Santa Cruz

A 55ª Olimpíada Nacional da Rede Sinodal de Educação (Onase) terá disputas em Santa Cruz do Sul a partir desta quarta-feira, 25, como parte inicial das comemorações dos 150 anos do Colégio Mauá, que se completarão em 2020. A cerimônia de abertura será às 20 horas, no Ginásio Poliesportivo, do Parque da Oktoberfest. Os jogos se estenderão até a sexta-feira, 27, quando haverá a solenidade de encerramento a partir das 19h30, na quadra principal do educandário, e será conhecido o campeão da competição.

O Mauá está envolvido há vários meses nos preparativos da programação dos seus 150 anos de fundação, o que inclui os jogos que começam nesta quarta-feira. “Estamos prontos para receber os 633 estudantes e realizar um grande evento, marcado pela amizade, pela integração e espírito esportivo”, enfatizou o diretor geral da escola santa-cruzense, Nestor Raschen.

As disputas serão no vôlei e no basquete, masculino e feminino, nas categorias infantil e infantojuvenil (de 12 a 17 anos). As partidas ocorrerão nos ginásios do próprio Mauá, do União Corinthians, da Unisc e Poliesportivo do Parque da Oktober. Além dos estudantes, vindos de 19 municípios e 20 escolas, a olimpíada vai contar com 61 equipes e as participações de 57 técnicos e auxiliares. A arbitragem contará com 27 profissionais ligados às Federações Gaúchas de Vôlei e Basquete.

Os professores e alunos do Mauá trabalharão de forma voluntária durante a Onase. Os educadores e funcionários foram divididos em 16 comissões para auxiliar na organização da competição. Integrantes do Grêmio Estudantil José de Alencar e do Teatro Mauá foram convidados a participar de alguns grupos. “Todos os alunos e praticamente todos os professores de outros municípios foram alojados em casas de famílias do Colégio Mauá. Teremos um grande evento esportivo e também de integração e hospitalidade”, salienta o coordenador geral do evento, professor Rafael Fetter.

O que é a Olimpíada Nacional
A Rede Sinodal de Educação realiza, anualmente, uma Olimpíada Nacional, com a participação de estudantes do Sul do Brasil, e o Mauá é o anfitrião nos próximos três dias. “É a oitava vez que sediamos esta grande confraternização do esporte da Rede Sinodal. Será a maior já organizada por apenas uma escola”, ressalta o diretor Nestor Raschen. No ano passado, em Teutônia, o colégio santa-cruzense sagrou-se tricampeão nas disputas de atletismo e xadrez.

A primeira edição da competição foi em 1954, quando era chamada de Olimpíada das Escolas Evangélicas, organizada pelo Colégio Sinodal de São Leopoldo e promovida pelo Departamento de Educação da  Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB). Durante 20 anos, o campeonato ocorria de dois em dois anos, com basquete, vôlei, atletismo e xadrez. Em 1974 ela passou a ser anual, com a intercalação das modalidades.

Em 1984, as escolas de Santa Catarina e Paraná passaram a participar do evento, que até então reunia somente educandários do Rio Grande do Sul filiados à IECLB. No mesmo ano, a denominação mudou para Olimpíada Nacional das Escolas Evangélicas (ONEE). A iniciativa passou a se chamar Onase na sua 36a edição e assim permanece até hoje.

LEIA MAIS: Colégio Mauá se prepara para comemorar o sesquicentenário