Tricolor 13/01/2020 19h48 Atualizado às 19h59

Victor Ferraz é apresentado no Grêmio

Entre as responsabilidades elencadas pelo lateral-direito, está a de substituir Léo Moura

Victor Ferraz foi apresentado oficialmente como reforço do Grêmio na manhã desta segunda-feira, 13. O novo camisa 2 tricolor revelou que um dos motivos que o fez aceitar o convite dos dirigentes foi a regularidade na disputa por títulos nos últimos anos. Para o lateral-direito de 32 anos, a pressão por conquistas é positiva e tem efeito motivacional para o elenco que está acostumado a ganhar.

“O Grêmio realmente, nos últimos anos, dispensa comentários. É um time que vem chegando, vem conquistando bastante. E com certeza isso faz com que os jogadores tenham vontade de jogar aqui, fazer parte de um grupo vencedor. No pouco tempo que eu estou dentro da concentração, jogadores que ganharam bastante, mas têm muita ambição de continuar ganhando. Isso me chamou a atenção, porque eu também sou um cara competitivo, quero ganhar sempre”, declarou o jogador.

O lateral também faz lobby para a chegada do goleiro Vanderlei, seu ex-companheiro em Coritiba e Santos, a Porto Alegre. O negócio pelo goleiro está encaminhado para um contrato de dois anos com o Grêmio. Victor Ferraz admitiu um contato com o amigo para passar suas primeiras impressões do novo clube. Ambos jogaram juntos dois anos e meio no Coritiba e cinco temporadas no Santos. A expectativa é por reeditar a parceria na defesa do Grêmio em 2020.

LEIA MAIS: Grêmio contrata Victor Ferraz e cede Madson ao Santos

“Estou insistindo para ver se dá certo. Um amigo particular meu, do futebol, um cara que não preciso apresentar, todo mundo já conhece. Repetidas vezes o melhor da posição no Brasil. Os clubes devem estar tentando chegar a um acordo e estou torcendo para dar certo”, comentou.

O lateral também lembrou que Renato tentou contratá-lo para o Grêmio anteriormente em 2010, quando estava em sua primeira passagem pelo Tricolor. Na época, Ferraz era jogador do Atlético-GO, e os dois clubes não chegaram a um acordo. Capitão no Santos, Victor Ferraz também falou sobre exercer um papel de liderança como recém-chegado ao clube.

“Quando a gente chega ainda garoto é diferente. Com uma idade acima dos 30, depois de ter sido mais de 100 jogos capitão do Santos, chegamos de maneira diferente. Mas respeitando as lideranças que o clube já merecidamente tem, a maioria já conquistou bastante. Minha intenção é ajudar de alguma forma, dentro ou fora de campo. Não sou o jogador de fazer biquinho, quero ajudar a vencer. O Grêmio vem vencendo nos últimos anos e quem chegou tem que vencer também. Gosto dessa pressão, esse desafio me atrai. Foi uma das coisas que me fez aceitar o convite”, sublinhou.