Libertadores 11/02/2020 19h03 Atualizado às 23h52

Internacional vence a LaU e avança à terceira fase

Boschilia e Marcos Guilherme saíram do banco de reservas e garantiram a classificação colorada, no Beira-Rio

O Internacional está na terceira fase preliminar da Copa Libertadores da América. Com tranquilidade, venceu a Universidad de Chile por 2 a 0 na nopite desta terça-feira, 11, no Beira-Rio, e carimbou a vaga para a última etapa antes da fase de grupos. Na primeira partida, em Santiago, houve empate em 0 a 0. Os gols foram marcados por jogadores que saíram do banco de reservas: Boschilia e Marcos Guilherme, reforços trazidos nesta temporada. 

Agora, o Colorado enfrenta o Tolima, da Colômbia, que repetiu o triunfo por 1 a 0 em cima do Macará, do Equador. Antes de encarar o novo desafio pelo torneio continental, o time de Eduardo Coudet concentra as forças para o clássico 423 contra o Grêmio no próximo sábado, 15, às 16h30, também em casa, pelas semifinais do primeiro turno do Gauchão.

 

 

PRIMEIRO TEMPO

O Internacional, que foi a campeão com a mesma escalação do jogo de ida, em Santiago mostrou agressividade desde o início. Com Moisés bem avançado para as armar as jogadas ofensivas, o time gaúcho trocava passes rápidos em busca de espaços na defesa da Lau, que fechava suas linhas de marcação. Aos 9 minutos, os donos da casa criaram uma grande chance. Na saída errada da LaU, Cuesta avançou e finalizou à direita da meta de Campos. Antes da partida, o zagueiro argentino foi homenageado por completar 150 jogos com a camisa colorada.

Aos 13 minutos, o técnico Eduardo Coudet fez a primeira mudança por ordem clínica. Patrick apresentou problema muscular e deu lugar a Boschilia. Sem o meia Montillo, expulso no primeiro confornto, a Universidad encontrava muitas dificuldades para passar da intermediária. Aos 21, Guerrero finalizou de perna direita, Campos bateu roupa, mas conseguiu se recuperar e evitar que Boschilia pegasse o rebote.

Aos poucos, a LaU se lançou para o ataque, mas sem ameaçar a meta de Marcelo Lomba. O Inter controlava as ações, no entanto, perdeu a intensidade exercida no começo do confronto. Aos 35, Moisés cruzou e Guerrero cabeceou fraco, nas mãos de Campos.Três minutos depois, Rodinei lançou na cabeça de Lindoso que desviou com perigo. Com exceção de Lomba, o Inter ocupava o campo adversário. Até que abriu o placar aos 42. No cochilo de Carrasco, Boschilia roubou a bola e mandou para o fundo da rede – 1 a 0.

SEGUNDO TEMPO

O cenário do duelo não mudou nos primeiros minutos. Aos 6, Guerrero recebeu belo passe de Edenilson, mas demorou demais e perdeu a chance de ampliar o escore. O camisa 9 ainda tocou para D'Alessandro, que não conseguiu dominar. Em busca de mais velocidade no sistema ofensivo, Coudet trocou pela segunda vez, aos 18. D'Alessandro foi substituído por Marcos Guilherme. O capitão colorado mostrou descontentamento enquanto tirava a braçadeira e rumava para sair do gramado.

A Universidad esperava um erro do Inter, que acusou cansaço, para puxar o contra-ataque. Porém, o time de Hernán Caputto não tinha força no ataque. O Inter aproveitou para fazer 2 a 0 aos 30 minutos. E com direito a um golaço de Marcos Guilherme. Moisés deu um balão, Marcos Guilherme disparou em velocidade pela esquerda, passou por Del Pino, driblou Campos e mandou no ângulo esquerdo do goleiro da LaU. Aos 38, Jhonny ocupou a vaga de Musto, na última alteração. Sem pressa, o Colorado administrou a vantagem e comemorou a classificação diante de quase 42 mil torcedores.

COPA LIBERTADORES DA AMÉRICA
2ª FASE PRELIMINAR
JOGO 2
INTERNACIONAL 2 a 0 UNIVERSIDAD DE CHILE

Data e horário: Terça-feira, 11 de fevereiro, 19h15
Local: Beira-Rio, em Porto Alegre
Arbitragem: Esteban Ostojich, com Carlos Barreiro e Horacio Ferreiro (Uruguai)
Cartões amarelos: Rodinei, D'Alessandro, Musto e Paolo Guerrero (Internacional); Matías Rodríguez, Carrasco e Moya (Universidad)
Gols: Internacional - Boschilia (42/1ºT) e Marcos Guilherme (30/2ºT)

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Moisés, Musto (Jhonny), Edenilson, Rodrigo Lindoso e Patrick (Boschilia); D’Alessandro (Marcos Guilherme) e Paolo Guerrero
Técnico: Eduardo Coudet

UNIVERSIDAD DE CHILE
Campos; Matías Rodríguez, Carrasco, Del Pino Mago e Beausejour; Cornejo (Espinoza), Moya, Galani e Aránguiz (Zacaría); Larrivey e Henríquez (Lobos)
Técnico: Hernán Caputto