Investigação 28/06/2020 15h23

Ipiranga suspende patrocínio de Bia Figueiredo na Stock Car

Marido e sogro da piloto estão envolvidos em suspeita de esquema para desvio de dinheiro no governo do Rio de Janeiro

A Ipiranga, gigante nacional de distribuição de combustíveis e varejo que dá nome à equipe A.Mattheis da Stock Car, soltou um comunicado na quinta-feira anunciando a suspensão do contrato de patrocínio com Bia Figueiredo. Na Stock Car desde 2014, quando deixou a Indy, Bia partiria para sua terceira temporada consecutiva pela Ipiranga. A pilota só voltaria em novembro, quatro meses após a data prevista do nascimento de seu filho.

Ainda na quinta-feira, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), por meio do Grupo de Atuação Especializada no Combate à Corrupção (GAECC/MPRJ), realizou a operação Pagão, para cumprir sete mandados de prisão e 14 de busca e apreensão expedidos contra 12 denunciados por organização criminosa, peculato e lavagem de dinheiro. Os denunciados são integrantes da organização social de saúde Instituto dos Lagos Rio e são acusados de desviar mais de R$ 9 milhões dos cofres públicos estaduais.

De acordo com a denúncia, o Instituto dos Lagos Rio, que tem como responsáveis Juracy Batista e o filho, Fábio Souza, respectivamente sogro e marido de Bia, teve empenhados em seu favor R$ 649 milhões entre os anos de 2012 e 2019, para a gestão de unidades de saúde do Estado do Rio de Janeiro, “tendo comprovadamente desviado parte substancial dos valores”. A denúncia demonstra, ainda, que “a organização social sequer dispunha de aptidão para assinar contratos de gestão com o Estado, mas forjou sua capacitação técnica graças à obtenção de atestados técnicos falsos.”

LEIA MAIS: Piloto Bia Figueiredo tem objetos roubados no caminho para Santa Cruz do Sul