Gauchão 2020 31/07/2020 13h39 Atualizado às 14h24

Prefeitura de Porto Alegre libera jogos na Arena e Beira-Rio

Semifinais do segundo turno serão domingo, com Grêmio x Novo Hamburgo e Inter x Esportivo

Após reunião virtual, realizada no início da tarde desta sexta-feira, 31, o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, comunicou à Federação Gaúcha de Futebol (FGF) que Grêmio e Internacional poderão mandar os confrontos das semifinais do segundo turno do Gauchão na Arena e no Beira-Rio. O Internacional enfrenta o Esportivo no domingo, 2, às 16 horas. Já o Grêmio encara o Novo Hamburgo às 19 horas.

“Vendo as experiências, que foram altamente consolidadas, dos profissionais, da Federação e de todos os clubes envolvidos, a gente vai fazer um teste, uma experiência, autorizando que nossos dois maiores clubes utilizem nossos dois maiores estádios para realizarem esta etapa da competição, recebendo dois times de fora da cidade”, explicou Marchezan em vídeo transmitido ao vivo, que contou com a presença dos presidentes Romildo Bolzan Júnior e Marcelo Medeiros.

Em conjunto com o presidente da FGF, Luciano Hocsman, a dupla Gre-Nal vinha pleiteando a liberação dos estádios desde o reinício do campeonato estadual, há cerca de 10 dias. Porém, o chefe do executivo municipal havia sinalizado, inclusive na última quinta-feira, que a retomada poderia passar uma “falsa mensagem para a população que não precisa mais se cuidar”. Desde então, os clubes tiveram de mandar seus jogos nas cidades de Caxias do Sul, Eldorado do Sul e Alvorada.

“Em nome da FGF, agradeço pela compreensão e poder construir um caminho juntos. Mantivemos um diálogo franco e direto para chegar a este momento. Recebemos um voto de confiança da prefeitura e vamos respeitar. Seguiremos com todos os protocolos, com respeitos às autoridades. O torcedor também estará consciente de seguir em casa e respeitar os protocolos de saúde. A partir de então, conseguiremos gradativamente aumentar e flexibilizar neste momento tão difícil a todos nós”, disse Hocsman.

Rivais históricos, Tricolor e Colorado estiveram unidos no movimento pela liberação dos jogos em Porto Alegre. A principal motivação tem relação com as más condições dos gramados do interior. Os clubes foram obrigados a jogar em estádios de Caxias do Sul, Bento Gonçalves e Lajeado, além de mandarem jogos nos CTs das categorias de base, em Eldorado do Sul e Alvorada.

“Foi uma construção coletiva, a boa vontade da prefeitura. Em um momento que podemos unir esforços em todos que estão sofrendo, com as limitações que nos são impostas, mas que o futebol nos passe uma mensagem. Que contribua. Não só atitudes, mas conversa, bom senso, gestos. Há limites, mas queremos jogar com limite à vida e respeito a quem trabalha. Queremos fazer parte deste conceito novo e para apoiar todos que fazem este combate à pandemia”, declarou Romildo.

“Representa um avanço nesta questão que envolve nossas atividades. É um momento triste, difícil, que se abateu pelo planeta e não foi diferente em Porto Alegre. Cumprimento o Luciano Hocsman e a sensibilidade da Prefeitura de Porto Alegre de entender e reconhecer que os protocolos e investimentos dos clubes. E que, juntos, podemos passar uma mensagem ampla e positiva. Lutamos contra o mesmo inimigo. Estamos ao lado da prefeitura”, completou Medeiros.