Mercado da bola 04/08/2020 15h11

Saída de Everton do Grêmio para o Benfica fica mais próxima

O atacante de 24 anos é um pedido de Jorge Jesus, que assumiu o comando técnico do clube português

Os indicativos de uma transferência do atacante Everton para o Benfica tornam-se mais fortes a cada dia. Com 24 anos, o jogador do Grêmio poderia deixar o clube gaúcho por 20 milhões de euros. O jornal português A Bola citou Everton em uma reportagem desta terça-feira, 4, assim como o centroavante uruguaio Edinson Cavani. Com o técnico Jorge Jesus, apresentado oficialmente nesta terça, o Benfica quer montar uma equipe para voltar a ter relevância no cenário europeu. Para Cavani, livre no mercado após termino de contrato com o PSG, o valor pago em luvas seriam de 8 milhões de euros, além do salário anual de 2,5 milhões de euros.

Ainda há o interesse do Everton, da Inglaterra. O clube, que tem os brasileiros Richarlison e Bernard no elenco, é treinado pelo italiano Carlo Ancelotti e terminou a Premier League em 12° lugar. Os ingleses só não avançaram em janeiro por conta das regras do Fair Play Financeiro. Justamente pela saída de Everton quase confirmada, a renovação de contato de Pepê já foi fechada na segunda-feira.

Everton tem contrato com o Grêmio até o final de 2023 e multa rescisória de 120 milhões de euros (R$ 725 milhões) para clubes do exterior. O clube gaúcho detém 50% dos direitos econômicos do atacante. O restante está dividido entre Gilmar Veloz, seu antigo empresário (30%), o Fortaleza (10%) e um parceiro do clube gaúcho (10%). O clube gaúcho também teria direito a receber 15% do lucro de uma nova venda do atacante. Ou seja, se o Benfica conseguir vender Everton por um valor maior do que 20 milhões de euros, o Grêmio fica com 15% dessa diferença.