Brasileirão 14/10/2020 21h16 Atualizado às 11h30

Em jogo de oito gols, Inter goleia o Sport no Recife

Com gols de Patrick, Abel Hernández, Moledo e Yuri Alberto, colorado fez 5 a 3 fora de casa

O Internacional foi até o Recife enfrentar o Sport, na noite desta quarta-feira, 14, pela 16ª rodada do Brasileirão.

Após abrir 2 a 0 com Patrick e Abel Hernández, o Inter deixou o Sport encostar ainda no primeiro tempo, com um gol de Marquinhos.

No segundo tempo, o colorado marcou mais três vezes, com Patrick, Moledo e Yuri Alberto, e sofreu dois gols, de Leandro Barcia e Mikael, finalizando um jogo com oito gols, e uma goleada de 5 a 3 para os colorados.

Com o resultado, o Inter fica na segunda posição no Campeonato Brasileiro, com 31 pontos, mesma pontuação do líder, Atlético Mineiro, que tem uma vitória a mais e um jogo a menos em relação ao Inter. O próximo compromisso do colorado é domingo, dia 18, contra o Vasco no Beira-Rio, a partir das 18h15. O Sport volta à campo também no domingo, fora de casa, contra o Bragantino, às 20h30.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com o Internacional buscando mais o ataque, com maior posse de bola, mas o colorado se limitava a fazer cruzamentos para a área, sem perigo para a meta adversária.

Leandro Fernández a frente, e Rodinei, pela direita, eram os jogadores que mais apareciam no Inter.

O Sport que teve a iniciativa para marcar. Aos 20 e aos 24 minutos, a equipe pernambucana teve chances em chutes do argentino Lucas Mugni. Na primeira, ele cortou pro meio na grande área e bateu de canhota, pra fora. Na segunda tentativa, o atacante aproveitou um rebote da defesa para chutar da entrada da área, também pra fora.

O primeiro chute do Inter pro gol foi só aos 26 minutos, quando Rodinei pegou um rebote da defesa após escanteio na área. O lateral chutou por cima do gol de Luan Polli.

O jogo se arrastava sem muitas emoções até os 33 minutos do primeiro tempo. Em jogada individual, o meia Patrick abriu caminho à dribles para abrir o placar para o colorado. Dentro da área, Patrick humilhou o zagueiro Igor Maidana com dois dribles, até chutar à queima-roupa na meta do goleiro do Sport, fazendo Inter 1 a 0.

O Sport nem havia se recuperado do susto, quando o time gaúcho ampliou com Abel Hernández. Aos 39, Edenílson fez jogada da direita e mandou a bola pra área. O atacante uruguaio disputou a bola com a defesa e desviou para a rede, deixando o placar em 2 a 0 para o colorado.

A equipe da casa não demorou em responder: logo aos 42 minutos o Sport descontou com Marquinhos. O ex-gremista Thiago Neves cobrou escanteio da esquerda, e a zaga do Inter bateu cabeça, deixando Marquinhos sozinho no segundo poste para cabecear e diminuir o placar para 2 a 1.

SEGUNDO TEMPO

A segunda etapa foi movimentada, com cinco gols. Aos seis minutos, o argentino Leandro Fernández fazia o goleiro Luan Polli trabalhar após cobrar uma falta de longe. Com uma bomba, Fernández obrigou o arqueiro a rebater a bola pra dentro da área, e a defesa tocou pra escanteio.

Na sequência, o próprio Leandro Fernández cobrou escanteio e o zagueiro Rodrigo Moledo apareceu no segundo poste para cabecear pro gol e aumentar o placar aos sete minutos da segunda etapa: 3 a 1 para o Inter no Recife.

O Sport voltou a descontar no primeiro ataque que fez após sofrer o gol. Leandro Barcia recebeu cruzamento que veio da linha de fundo, e em mais um erro de posicionamento da defesa do Inter, o jogador ficou sozinho na área e fez o segundo gol do Sport na partida, deixando o placar em 3 a 2 pro Inter.

Aos 23 minutos, o Inter teve o retorno de Rodrigo Dourado ao time. O volante voltou a jogar após 462 parado em virtude de duas cirurgias no joelho. A última partida de Rodrigo Dourado havia sido em 10 de julho de 2019, em uma derrota para o Palmeiras por 1 a 0 pela Copa do Brasil.

O colorado teve um gol anulado aos 27 minutos. Yuri Alberto, que substituiu Leandro Fernández, arriscou de fora e o goleiro Luan Polli espalmou. Thiago Galhardo, que havia entrado no lugar de Abel Hernández aos 16 minutos, estava em impedimento, e aproveitou o rebote para cruzar para Patrick completar pro gol. O juiz nem precisou do VAR para marcar impedimento.

Aos 29 minutos, Patrick fez seu segundo gol no jogo, aumentando o placar para 4 a 2 para o time gaúcho. Após cobrança de escanteio, Thiago Galhardo cabeceou pra trás no primeiro poste, e o volante ampliou de cabeça.

O time da casa atacava para empatar e dava espaços. Aos 35 minutos do segundo tempo, o atacante da Seleção Sub-20, Yuri Alberto, marcou seu primeiro gol com a camisa colorada. Edenílson fez jogada pela direita e cruzou para Yuri, que tirou do goleiro e fez o quinto gol do Inter.

Aos 44 minutos, Mikael descontou mais uma vez para o Sport. Após cruzamento pelo lado direito, a bola desviou no atacante colorado Thiago Galhardo, e Mikael apareceu no segundo poste para colocar de cabeça para o gol e deixar o placar em 5 a 3.

Em partida de oito gols, o Inter emendou a terceira vitória consecutiva no Brasileirão. A equipe do técnico Eduardo Coudet chegou a 31 pontos no campeonato, mesma pontuação do líder Atlético Mineiro, que empatou com o Fluminense em 1 a 1 nesta quarta-feira, 14.

O Galo leva a melhor no desempate na tabela em virtude de ter uma vitória a mais na competição: dez da equipe mineira contra nove dos gaúchos. Além disso, o Galo tem um jogo à menos que o Inter.


BRASILEIRÃO
16ª RODADA
SPORT RECIFE 3×5 INTERNACIONAL


Data e horário: Quarta-feira, 14 de outubro, 21h30
Local: Ilha do Retiro, no Recife
Arbitragem: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ), com Rodrigo Corrêa e Carlos Henrique de Lima Filho
VAR: Rodrigo Nunes de Sá
Cartão amarelo: Adryelson, Marquinhos, Lucas Mugni (Sport); Patrick, Yuri Alberto (Inter)
Gol: SPORT – Marquinhos, aos 42min/1ºT, Leandro Barcia, aos 11min/2ºT, Mikael, aos 44min/2ºT; INTER – Patrick, aos 33min/1ºT e aos 29min/2ºT, Abel Hernández, aos 40min/1ºT, Rodrigo Moledo, aos 7min/2ºT, Yuri Alberto, aos 35min/2ºT;

SPORT RECIFE
Luan Polli; Patric, Maidana, Adryelson e Luciano Juba; Marcão, Ricardinho (Júnior Tavares), Lucas Mugni (Ronaldo Henrique), Thiago Neves (Jonatan Gomez) e Marquinhos (Mikael); Hernane (Leandro Barcia)
Técnico: Jair Ventura

INTERNACIONAL
Marcelo Lomba; Rodinei, Rodrigo Moledo, Víctor Cuesta e Uendel; Rodrigo Lindoso (Rodrigo Dourado), Edenilson, Marcos Guilherme e Patrick (Zé Gabriel); Leandro Fernández (Yuri Alberto) e Abel Hernández (Thiago Galhardo)
Técnico: Eduardo Coudet