Luto 16/10/2020 08h14

Morre Celestino Valenzuela, um dos principais narradores esportivos do Estado

Conhecido pelo bordão "Que lance!", ele sofreu um infarto no dia 9 de junho deste ano

Uma das principais vozes do jornalismo esportivo do Rio Grande do Sul morreu na noite dessa quinta-feira, 15, aos 92 anos. Celestino Valenzuela, estava internado no Hospital São Francisco, da Santa Casa de Porto Alegre. 

Conhecido pelo bordão “Que lance!”, ele sofreu um infarto no dia 9 de junho deste ano, mesmo dia em que fez aniversário. No hospital, teve outras complicações e não resistiu. 

Natural de Alegrete, Celestino chegou a atuar como jogador de futebol em São Gabriel. Em 1955, após sofrer uma lesão no joelho, um conhecido da Rádio São Gabriel o convidou para ser locutor. 

Depois, em 1959, foi para a televisão, com a inauguração da TV Piratini. Também trabalhou nas rádios Itaí, Difusora e Farroupilha. Foi narrador esportivo da RBS TV, e da antiga TV Gaúcha, nos anos 1970 e 1980. Trabalhou também na Rádio Gaúcha, onde transmitia futebol, vôlei e basquete, além de apresentar o programa Domingo Esporte Show.  

Celestino contou momentos importantes do futebol gaúcho, como as conquistas do Inter no Campeonato Brasileiro na segunda metade dos anos 1970 e os títulos do Grêmio na Libertadores e no Mundial de Clubes em 1983. 

Aposentou-se em 1989, aos 61 anos, tanto da RBS TV quanto da UFRGS, em que era locutor da Rádio Universidade. Disse que decidiu parar naquele momento, porque temia não ter a mesma precisão de outro tempos na narração.

O corpo será velado nesta sexta-feira, 16, na Capela do Crematório Metropolitano de Porto Alegre.