BRASILEIRÃO 17/10/2020 20h51 Atualizado às 23h20

Empate no duelo de Tricolores no Morumbi

Grêmio reclamou de duas penalidades em partida que terminou sem gols em São Paulo

Em um jogo sem inspiração dos atacantes, São Paulo e Grêmio ficaram no 0 a 0 em partida válida pela 17ª rodada do Brasileirão neste sábado, 17 de outubro, no Estádio do Morumbi em São Paulo.

O Tricolor gaúcho empatou pela nona vez na competição, e saiu do gramado reclamando de duas penalidades: uma sobre Pepê no primeiro tempo, e outra sobre Geromel na segunda etapa, onde a maior crítica foi ao fato de o árbitro Rafael Traci, de Santa Catarina, nem ao menos chamar o árbitro de vídeo para analisar os lances.

Com o resultado, o Tricolor gaúcho chegou a 21 pontos, ficando na décima posição na tabela ao final dos jogos do sábado, 17. Já o São Paulo permanece na quarta colocação no Brasileirão, com 27 pontos.

Na próxima rodada, o Grêmio joga contra o Athletico Paranaense no domingo, 25, 18h15. No mesmo dia e horário, o São Paulo recebe o Botafogo no Morumbi.

PRIMEIRO TEMPO

No duelo de Tricolores, a equipe paulista começou a partida com maior posse de bola e buscando o ataque.

O Grêmio demorou cerca de 20 minutos para entrar no jogo. Até então, a única jogada do time gaúcho foi uma bola de Pepê, que invadiu a área aos seis minutos de jogo e caiu, pedindo pênalti. A arbitragem mandou o jogo seguir, no primeiro momento de polêmica do jogo.

O São Paulo atacava com perigo com Reinaldo pela esquerda, e com o experiente Daniel Alves pela direita. Com Geromel e Kannemann, o Tricolor gaúcho se postou com solidez na defesa. Alisson e Pepê eram os jogadores mais perigosos do time gaúcho. A primeira etapa foi de poucas chances de gol, com bolas levantadas para área e chutes de fora de ambos os lados. Os goleiros não efetuaram nenhuma defesa difícil nos 45 minutos iniciais.

SEGUNDO TEMPO

No início da segunda etapa, o Grêmio voltou a pedir um pênalti, dessa vez sobre Pedro Geromel, aos cinco minutos. Em grande jogada pela direita, Alisson tocou a bola pra área e Geromel cruzou para o meio. Kannemann chegava na pequena área e por pouco não abriu o placar para o Tricolor gaúcho. O Grêmio pediu um empurrão sobre Geromel no momento do cruzamento. Mais uma vez, o juiz Rafael Traci não conferiu o lance de vídeo e mandou o jogo seguir.

Aos 15 minutos, Luciano teve boa chance ao receber cruzamento da esquerda de Reinaldo. O atacante conseguiu tocar de canhota na bola, que saiu perto da trave de Vanderlei.

Aos 27, Pepê roubou uma bola na saída do São Paulo e ia invadindo a área para marcar, mas foi derrubado por Luan na entrada da área. Jean Pyerre cobrou para fora.

Aos 38, mais uma jogada de Pepê: o atacante invadiu a área pela esquerda e cruzou para trás, mas não achou nenhum companheiro na área para finalizar.

No lance seguinte, Geromel derrubou Luciano na entrada da área e criou boa chance para os donos da casa. Daniel Alves bateu a falta por cima da barreira.

Mas foi só: o jogo no Morumbi terminou sem grandes chances de gol, e as jogadas polêmicas ficaram nos lances onde o Grêmio reclamou da arbitragem, que em nenhum momento revisou as jogadas no VAR.

O empate foi ruim para o Grêmio, que agora fica de olho na tabela, pois pode ser alcançado nesta rodada por Botafogo, com 18 pontos, que joga segunda-feira, 19, contra o Goiás, pelo Corinthians, também com 18 pontos, que recebe o Flamengo neste domingo, 19, pelo Vasco, que joga fora de casa contra o Inter, também no domingo, e pelo Sport, que tem 20 pontos e enfrenta o Bragantino a partir das 20h30 do domingo, 18.

O Grêmio volta à campo pela Libertadores, no meio da semana. Na quinta-feira, 22, 21h30, contra o América de Cáli, na Arena, na última rodada da fase classificatória.

BRASILEIRÃO
17ª RODADA
SÃO PAULO 0X0 GRÊMIO


Data e horário: Sábado, 17 de outubro, 21h
Local: Estádio do Morumbi, São Paulo-SP
Arbitragem: Rafael Traci (SC), com Henrique Ribeiro e Helton Nunes
VAR: Elmo Alves Resende Cunha
Cartão amarelo: Igor Gomes, Dani Alves, Luan, Vitor Bueno (São Paulo); Pedro Geromel (Grêmio)

SÃO PAULO
Tiago Volpi; Dani Alves, Diego Costa, Bruno Alves, Reinaldo; Luan, Tchê Tchê, Gabriel Sara (Toró), Igor Gomes (Vitor Bueno); Luciano (Tréllez) e Brenner (Paulinho Bóia)
Técnico: Fernando Diniz

GRÊMIO
Vanderlei; Orejuela, Geromel, Kanemann, Cortez; Maicon (Jean Pyerre), Matheus Henrique, Isaque (Lucas Silva), Alisson (Thaciano); Luiz Fernando (Ferreira) e Pepê
Técnico: Renato Portaluppi