Internacional 17/02/2021 13h48

Vice colorado rebate declaração de presidente do Flamengo

João Patrício Herrmann considerou a fala de Marcos Braz como 'deselegante'

O vice-presidente de Futebol do Internacional, João Patrício Herrmann, rebateu a declaração do presidente do Flamengo, Márcio Braz. Para ele, a alfinetada no presidente colorado, Alessandro Barcellos, foi desrespeitosa. Herrmann também considerou. uma forma de condicionar a atmosfera da partida entre as duas equipes.

“Respeitamos o Flamengo, vamos continuar respeitando, mas o Braz foi deselegante. Foi uma declaração antiga, atualmente o futebol é disputado dentro das quatro linhas. É um jogo importante, espero que a CBF esteja atenta aos protocolos. O Flamengo é um clube gigante. Não vamos aceitar nenhum tipo de pressão”, disse.

Depois das declarações de Barcellos, questionando decisões da arbitragem na vitória sobre o Vasco, por 2 a 0, em São Januário, o vice-presidente de futebol rubro-negro, Marcos Braz, rebateu. E em tom irônico reprovou o que considera “botar pressão para o jogo futuro”.

“Acho que o que o presidente falou lá é até em função de que ele não está acostumado a chegar nas finais. Acho que ele está empolgado. Ninguém vai chegar e meter qualquer tipo de pressão, com o maior respeito do mundo que a gente tem pelo Internacional. Mas o presidente ficar gritando lá e falando não adianta. A CBF está atenta e o Flamengo está atento. Já passei da fase de discutir pela imprensa. O que a gente tem que fazer é totalmente diferente do que ele está fazendo. Acho que ele não está acostumado e está empolgado. Até merece, o time dele está bem. Mas tem que ir devagar com a louça o pessoal lá do Sul”, disparou.

Barcellos externou indignação com as decisões do árbitro decisões do árbitro Flávio Rodrigues de Souza (Fifa/SP) na vitória colorada sobre o Vasco por 2 a 0. “Temos o costume de deixar o protagonismo para os atletas e para o treinador, mas essa partida teve elementos extracampo. Teve um pênalti que não existiu e todos viram. O jogador do Vasco chuta o chão e o Cuesta ainda leva o amarelo. Entramos em uma semana decisiva, com um confronto direto com um dos pretendentes ao título. Vimos no outro jogo (Flamengo x Corinthians) um impedimento claro, que o atacante estava na frente do que passa a bola. Também teve o amarelo ao Patrick por uma pretensa simulação (contra o Sport). Nós precisamos dizer ao nosso torcedor que não aceitamos esse tipo de arbitragem e estamos muito atentos”, ressaltou.