BRASILEIRÃO 20/02/2021 19h16

STJD intima CBF a apresentar áudios e vídeo do VAR em Vasco x Inter

Time carioca acionou tribunal pedindo anulação do jogo por falha técnica do árbitro de vídeo

O presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Otávio Noronha, se pronunciou na noite desta sexta-feira sobre o pedido do Vasco pela impugnação da partida do último domingo contra o Internacional e determinou a intimação da CBF para que apresente vídeos e áudios do VAR da partida.

“Defiro o requerimento incidental formulado, determinando à Secretaria que Oficie a CBF, para que, com urgência, faça juntar a estes autos a gravação do V.A.R., tanto dos áudios quanto do vídeo, de todo o período relacionado à partida em questão; inclusive dos momentos que antecedem a realização da partida e até o encerramento; (b) sobresto o juízo de admissibilidade deste procedimento para o momento posterior à juntada da prova e manifestação das partes”, afirmou o presidente do tribunal.

LEIA MAIS: Vasco pede no STJD anulação da partida contra o Inter

Depois da entrega do material, Vasco, Internacional e CBFterão um prazo para se manifestar sobre o caso. E o STJD também avaliará aconduta do árbitro Flamengo Rodrigues Souza, que era auxiliado no VAR por JoséCláudio Rocha Filho.

“Com a juntada das provas, dê-se vista ao ClubeRequerente, para sobre elas se manifestar, no prazo de 2 dias. Cite-se o S. C.Internacional e a CBF, para em querendo, apresentar suas manifestações, noprazo legal, podendo, outrossim, em querendo, manifestarem-se também, sobre asprovas que serão juntadas aos autos”, acrescentou.

Noronha só se manifestará quando ao cabimento da solicitação do Vasco após receber as provas relativas aos incidentes reclamados do jogo, que terminou com a vitória do Internacional por 2 a 0, em São Januário.

LEIA MAIS: Inter vence o Vasco e segue líder a duas rodadas do final

O Vasco reclama que o lance do primeiro gol da partida, marcado por Rodrigo Dourado, não passou por avaliação do VAR. A empresa responsável pelo sistema se justificou afirmando que uma falha técnica impediu a utilização das linhas de impedimento para avaliação do lance.

LEIA MAIS: Empresa que opera VAR no Brasileirão explica falha no jogo entre Vasco e Inter