Peruano goleador 06/04/2021 13h02

Guerrero completa dois anos da estreia pelo Inter

Em 60 atuações com a camisa colorada, o centroavante balançou a rede em 30 oportunidades

O centroavante peruano Paolo Guerrero, de 37 anos, completou dois anos no Internacional. Na estreia, em 6 de abril de 2019, anotou um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre o Caxias, no Beira-Rio, pelo Gauchão. O jogador havia sido contratado ainda em 2018, mas estava cumprindo suspensão por doping. Neste ano, o jogador vive um recomeço. Voltou a jogar após seis meses de recuperação da lesão sofrida no joelho direito.

“Tenho um carinho e sempre gosto de me recordar dessa data. Ela marca o primeiro passo que dei aqui no Inter, e eu consegui estrear marcando um gol. Fico muito feliz também por ter deixado minha marca em todos as estreias que eu fiz pelo clube e ter alcançado marcas expressivas com a camisa colorada. Agradeço o carinho do torcedor, que é sempre importante. Quero dar continuidade ao trabalho e dar muitas alegrias para a nação colorada”, afirmou.

No Inter, Guerrero anotou 30 gols em 60 jogos. Toda vez que estreou pelo Inter em alguma competição, balançou as redes adversárias. Na Libertadores, a vítima foi o Palestino, do Chile. No Brasileirão, seu ex-clube, o Flamengo. E, na primeira partida pela Copa do Brasil, anotou contra o Paysandu. Além disso, o centroavante alcançou marcas importantes, como seu centésimo gol vestindo a camisa de um clube brasileiro, e tornou-se o maior artilheiro estrangeiro em atividade do Brasileirão, com 55 gols.


Agente tem R$ 28 milhões a receber do Inter

A reunião do Inter com o empresário André Cury na última quinta-feira não debateu apenas as situações de Yuri Alberto, Mauricio e Bruno Praxedes, todos agenciados por ele. O representante esteve em Porto Alegre e foi ao Beira-Rio para tratar de uma dívida de R$ 28 milhões que o clube gaúcho tem por comissões de seus serviços em negociações anteriores.

O agente foi responsável por algumas das maiores vendas do Inter até o momento. O empresário esteve à frente dos negócios por Oscar ao Chelsea em 2012 (25 milhões de euros), Aránguiz ao Bayer Leverkusen em 2015 (15 milhões de euros) e Giuliano ao Dnipro em 2011 (10 milhões de euros).