Tempo 12/06/2018 11h35 Atualizado às 21h08

Tornado atinge o Norte do Estado e vento derruba caminhões

Acidentes envolvendo veículos de carga aconteceram em Coxilha e Sarandi

 

O Rio Grande do Sul sofre com os efeitos do tornado que devastou o Norte do Estado na madrugada desta terça-feira, 12. Em entrevista a Rádio Gazeta, a meteorologista Estael Sias explicou que o fenômeno atingiu o nível quatro da escala Fujita - que mede a intensidade dos tornados - sendo que o máximo é cinco. O tornado dessa madrugada é considerado o mais violento da história do Rio Grande do Sul, e os ventos chegaram a cerca de 300 quilômetros por hora. Estael também explicou que o número da escala foi feito a partir dos estragos que o fenômeno causou.

 

A MetSul divulgou ainda um vídeo que mostra os rastros de destruição do tornado. 

 

 

O local mais atingido foi entre os municípios de Coxilha e Tapejara. Algumas propriedades rurais de Coxilha foram danificadas e até construções de alvenaria foram derrubadas pelo vento. Três caminhões foram arrastados da ERS-463 pela força do vento - dois deles ficaram tombados na beira da estrada e um foi arremessado para fora da via.

 

Em Água Santa, um complexo de aviários ficou completamente destruído e, além do dano na estrutura, os produtores perderam a maior parte dos animais. Conforme informações da Rádio Planalto, corpos de aves foram localizados a cerca de meio quilômetro do local. Foram dez casas destruídas e 50 danificadas.

No município de Ciríaco, um dos que registraram mais estragos, um homem morreu após a casa dele desabar. Em Ronda Alta, uma igreja ficou completamente destruída e várias casas ficaram destelhadas pela ação do temporal. Em Sarandi, a chuva de granizo causou danos e a força da tempestade chegou a virar dois caminhões. Vila Lângaro e Passo Fundo também foram atingidos.


Fotos: Imagens dos estragos circulam pelas redes sociais