Equipamentos móveis 15/08/2019 08h26 Atualizado às 08h48

Suspensão de radares nas rodovias federais é oficializada pelo presidente

Determinação foi publicada no Diário Oficial da União

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, determinou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, por meio de despachos publicados nesta quinta-feira, 15, no Diário Oficial da União, que suspenda o uso de radares fixos, móveis e portáteis até que o Ministério da Infraestrutura “conclua a reavaliação da regulamentação dos procedimentos de fiscalização eletrônica de velocidade em vias públicas”.

De acordo com o documento, a medida tem por objetivo “evitar o desvirtuamento do caráter pedagógico e a utilização meramente arrecadatória dos instrumentos e equipamentos medidores de velocidade”. O despacho do presidente pede também que o ministério “proceda à revisão dos atos normativos internos que dispõem sobre a atividade de fiscalização eletrônica de velocidade em rodovias e estradas federais pela Polícia Rodoviária Federal”.

A medida havia sido anunciada pelo presidente na segunda-feira, 12, em Turuçu, no Sul gaúcho, onde Bolsonaro participou da inauguração de parte da duplicação da BR-116, na região de Pelotas. Ele criticou muito o que chama de “indústria da multa”. Ainda na segunda, a fiscalização não havia sido informada sobre o fim dos radares.

Idealizadora da Fundação Thiago Gonzaga e diretora institucional do Detran do Rio Grande do Sul, Diza Gonzaga alerta que “com menos fiscalização vamos perder vidas”. Ela concorda que há casos de “pegadinhas” para os motoristas, como citou o presidente, mas defendeu o uso de pardais e radares móveis nas estradas.

LEIA MAIS: "Com menos fiscalização vamos perder vidas”, alerta Diza Gonzaga