Estado 19/09/2019 21h41 Atualizado às 18h14

População pode assinar manifesto contra a violência

Iniciativa lançada na quarta-feira promove trabalho conjunto entre sociedade e governo pela segurança pública

Foi lançado na manhã da última quarta-feira o manifesto A Força da Sociedade Contra a Violência, que integra a campanha 1 segundo contra a violência – Você decide se ela avança. O documento pode ser assinado pela população, que também poderá dar sugestões sobre segurança pública. As informações serão levadas a representantes dos poderes Legislativo, Executivo e Judiciário.

A iniciativa contou com evento no Auditório Romildo Bolzan, do Tribunal de Contas do Estado (TCE), com a presença de representantes de diversos grupos de mídia, do vice-governador e secretário de Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, e do médico cardiologista Fernando Lucchese. A campanha foi idealizada pelo presidente do conselho de acionistas do Grupo Sinos, Mario Gusmão, e promovida pelos veículos de comunicação do Estado, em parceria com a Associação dos Diários do Interior do Rio Grande do Sul (ADI-RS) e Associação Gaúcha de Emissoras de Rádio e Televisão (Agert).

O documento, assinado no ato por nove entidades, pede um trabalho conjunto de governo e sociedade. Qualquer cidadão poderá assinar o manifesto e sugerir quatro propostas, de forma anônima, por meio do site www.sociedadecontraviolencia.com.br até o dia 20 de outubro.

Autoridades elogiam
O vice-governador Ranolfo Vieira Júnior elogiou a iniciativa, destacando a união entre governo e sociedade civil. “A sociedade enxerga a questão da violência como questão de segurança pública. Mas ela envolve também outros aspectos, como saúde e até economia”, afirmou. Já o cardiologista Fernando Lucchese foi convidado como representante da sociedade. “Nós médicos entendemos de doença. E a violência é a principal doença da sociedade. Uma vida sem segurança não é vida”, afirmou.

Entidades que assinaram
Parceiros Voluntários, Movimento #Paz, Lions, Instituto Cidade Segura, Afeet, associação de moradores, Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense e Sport Club Internacional.