Luto 22/11/2019 21h15 Atualizado às 09h13

Apresentador Gugu Liberato morre em hospital de Orlando

Ele sofreu uma queda na noite da última quarta-feira, em casa

Foi confirmada na noite desta sexta-feira, 22, a morte do apresentador Gugu Liberato. Ele estava internado na Unidade de Terapia Intensiva de um hospital em Orlando, na Flórida, após sofrer uma queda em casa, na quarta-feira, 20. Após a internação, circularam boatos da morte do apresentador, que foram desmentidos pela assessoria de imprensa dele. Já na noite desta sexta, a morte foi confirmada pela assessoria, em uma nota de falecimento.

Na nota, a assessoria informa que o apresentador teve morte encefálica, constatada pelo neurocirurgião brasileiro chamado pela família, o doutor Guilherme Lepski. A família autorizou a doação de órgãos. “Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente”, disse a família, na nota.

LEIA MAIS: Relembre a trajetória da carreira de Gugu Liberato

Veja a nota na íntegra:

“NOTA DE FALECIMENTO

Este é um momento que jamais imaginamos viver. Com profunda tristeza, familiares comunicam o falecimento do pai, irmão, filho, amigo, empresário, jornalista e apresentador Antônio Augusto Moraes Liberato (Gugu Liberato), aos 60 anos, em Orlando, Flórida, Estados Unidos.

Nosso Gugu sempre viveu de maneira simples e alegre, cercado por seus familiares e extremamente dedicado aos filhos. E assim foi até o final da vida, ocorrida após um acidente caseiro.

Ele sofreu uma queda acidental de uma altura de cerca de quatro metros quando fazia um reparo no ar-condicionado instalado no sótão. Foi prontamente socorrido pela equipe de resgate e admitido no Orlando Health Medical Center, onde permaneceu na Unidade de Terapia Intensiva, acompanhado pela equipe médica local.

Na admissão deu entrada em escala de *Glasgow de 3 e os exames iniciais constataram sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade neurológica, não foi indicado qualquer procedimento cirúrgico. Durante o período de observação foi constatada a ausência de atividade cerebral. A morte encefálica foi confirmada pelo Prof. Dr. Guilherme Lepski, neurocirurgião brasileiro chamado pela família, que após ver as imagens dos exames em detalhes, confirmou a irreversibilidade do quadro clínico diante de sua mãe Maria do Céu, dos irmãos Amandio Augusto e Aparecida Liberato, e da mãe de seus filhos, Rose Miriam Di Matteo.

Ainda não temos detalhes sobre o traslado para o Brasil. Informações sobre velório e sepultamento serão passadas assim que tudo estiver definido.

Ele deixa três filhos, João Augusto de 18 anos, e as gêmeas Marina e Sophia, de 15 anos.

Atendendo a uma vontade dele, a família autorizou a doação de todos os órgãos.

Gugu sempre refletiu sobre os verdadeiros valores da vida e o quão frágil ela se revela. Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente. Fica a saudade, ficam as lembranças – que são muitas – e a certeza que Deus recebe agora um filho querido, e o céu ganha uma estrela que emana luz e paz.

Familiares e funcionários”

LEIA MAIS: Relembre a trajetória da carreira de Gugu Liberato