Economia 15/06/2020 10h13

Caixa libera consulta ao valor e data de saques do FGTS

O valor do saque é de até R$ 1.045 por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas as contas do fundo.

A partir desta segunda-feira, 15, a Caixa libera a consulta ao valor disponível de saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) de contas ativas e inativas. A data de liberação dos valores para saque também foi disponibilizada. Os números podem ser conferidos tanto no site da Caixa (clique aqui), ou na Central de Atendimento pelo número 111, opção 2. Por internet banking e pelo aplicativo do banco a consulta estará aberta na próxima sexta-feira, 19.

No sábado, 13, foi divulgado o calendário de pagamento do Saque Emergencial do FGTS. Cerca de R$ 37,8 bilhões serão liberados para aproximadamente 60 milhões de trabalhadores com direito ao saque, conforme as regras estabelecidas. De acordo com a MP, o valor é de até R$ 1.045 por trabalhador, considerando a soma dos saldos de todas as contas do FGTS.

LEIA TAMBÉM: Saque emergencial do FGTS começará a ser pago no dia 29 de junho

O crédito dos valores do Saque Emergencial FGTS tem início em 29 de junho e será realizado por meio de Conta Poupança Social Digital, aberta automaticamente pela Caixa em nome dos trabalhadores. Será liberado conforme calendário que foi estabelecido com base no mês de nascimento do trabalhador e contém a data que corresponde ao crédito dos valores na conta poupança social digital, quando os recursos poderão ser utilizados em transações eletrônicas, além da data a partir de quando os recursos estarão disponíveis para saque em espécie ou transferência para outras contas.

LEIA TAMBÉM: Deputado quer liberação do FGTS a demitidos, mesmo que tenham saque-aniversário

Cancelamento
O trabalhador poderá indicar que não deseja receber o saque emergencial do FGTS até 10 dias antes do início do seu calendário de crédito na conta poupança social digital, para que sua conta FGTS não seja debitada.

Caso o crédito dos valores tenha sido feito na poupança social digital do trabalhador e essa conta não seja movimentada até 30 de novembro de 2020, os recursos serão retornados à conta do FGTS, devidamente corrigidos e sem nenhum prejuízo ao trabalhador.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS