PROJETO COMPROVA 27/06/2020 17h05

É falso que Covid-19 seja trombose causada por bactéria

Mensagem falsa que circula em redes sociais diz que cura foi encontrada por médicos italianos e que a doença não é causada por um vírus

É falsa a informação que circula em aplicativos de mensagens e redes sociais alegando que um remédio para o novo coronavírus foi encontrado na Itália. O conteúdo afirma que o agente infeccioso da Covid-19 é uma bactéria, e não um vírus, e que as mortes são provocadas por trombose.

O trabalho de verificação do Projeto Comprova, feito por Gazeta do Sul, Jornal do Commercio, Revista Piauí e SBT mostrou que, diferentemente do que alega o texto, ainda não foi encontrada uma cura para a doença e, tampouco, existem registros de que antibióticos, anti-inflamatórios e anticoagulantes sejam as únicas formas de tratamento eficaz. Além disso, o SARS-CoV-2 é um vírus.

LEIA MAIS: Vídeo engana ao afirmar que vírus da Covid-19 existe desde 2003

Em entrevista ao Comprova, o médico Erich Vinícius de Paula, coordenador de hemostasia e trombose da Associação Brasileira de Hematologia, Hemoterapia e Terapia Celular (ABHH), afirmou que “dizer que a covid-19 é uma trombose é uma simplificação absolutamente incorreta”. Segundo o médico, a Covid-19 é “uma doença complexa, infecciosa, que envolve uma resposta do sistema imune que atinge todo o corpo” e as complicações podem incluir tromboses. No entanto, afirma o médico, “tromboses são complicações de quase todas as doenças infecciosas”.

O fato de a Covid-19 ser causada por um vírus — o SARS-CoV-2 — é um consenso científico, sendo incorretas as afirmações feitas pelo autor da mensagem que viralizou.

LEIA MAIS: É falso que hospitais recebem R$ 18 mil por cada óbito registrado como Covid-19

Outra alegação da mensagem viral desmentida pelo Projeto Comprova foi a de que “os médicos italianos descumpriram a lei de saúde global da OMS para não realizar uma autópsia do coronavírus morto [sic]”. É importante ressaltar, primeiramente, que a Organização Mundial da Saúde é um órgão consultivo, vinculado às Nações Unidas, que atua apenas recomendando diretrizes sanitárias e fornecendo informações aos países. Em segundo lugar, não existe qualquer vedação à realização de autópsias de vítimas da Covid-19.

Ainda em março, poucos dias depois da declaração de que o mundo enfrentava, oficialmente, uma pandemia do novo coronavírus, a OMS publicou um guia para prevenção de infecções no manuseio de cadáveres das vítimas da doença. Um dos pontos tratados é justamente a realização de autópsias, e o documento recomenda a utilização de equipamentos de proteção compatíveis com os utilizados, geralmente, na autópsia de qualquer vítima de doenças respiratórias agudas. Não há, portanto, qualquer proibição a esse tipo de procedimento.

Veja a verificação completa no site do Projeto Comprova.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS