Longa espera 07/07/2020 10h23

Alta demanda no Caixa Tem impede beneficiários do auxílio de pagar contas

O banco admitiu o problema em alguns serviços do app e creditou à quantidade de acessos simultâneos no aplicativo, de cerca de 500 mil usuários por hora

Criado pela Caixa Econômica Federal para facilitar o acesso dos beneficiários de programas sociais, o aplicativo Caixa Tem virou uma verdadeira dor de cabeça para as pessoas que têm direito a receber o auxílio emergencial de R$ 600,00 pago pelo governo federal durante a pandemia.

Com as limitações para saques dos recursos nas agências do banco, que seguem um cronograma pré-definido conforme a data de aniversário do beneficiário, o aplicativo para celulares acaba sendo o principal meio para o pagamento de contas e a transferência de recursos para as 65,2 milhões de pessoas que recebem o auxílio. O problema é que o Caixa Tem não tem conseguido dar conta dessa demanda.

Muitos usuários têm reclamado das longas filas de espera – de mais de 10 minutos – para conseguirem acessar suas contas virtuais por meio do Caixa Tem. Muitas vezes, após esperarem o tempo estipulado pelo aplicativo, recebem apenas a mensagem de que o sistema estaria indisponível.

LEIA TAMBÉM: MAPA: auxílio emergencial injeta R$ 133,5 milhões na economia da região

Muitos usuários têm reclamado das longas filas de espera

O que diz a Caixa
De acordo com dados da própria Caixa, R$ 121,1 bilhões foram creditados nas contas de quem recebe o auxílio emergencial nas três parcelas já liberadas do benefício. Até a manhã dessa segunda-feira, 6, o número de downloads do aplicativo do Caixa Tem estava em 152,2 milhões. Além de acessar os recursos do auxílio, o aplicativo serve para consultar informações importantes na atual crise, referentes ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), Abono Salarial e Seguro-Desemprego.

O banco admitiu a ocorrência de “intermitência momentânea” em alguns serviços do Caixa Tem, e creditou o problema à quantidade de acessos simultâneos no aplicativo, de cerca de 500 mil usuários por hora. A Caixa garante, no entanto, que o aplicativo está disponível ininterruptamente 24 horas por dia nos sete dias da semana.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro confirma mais duas parcelas do auxílio emergencial

O banco alega ainda que, apesar dessas intermitências, os cidadãos têm conseguido acessar os serviços. Somente nessa segunda-feira, mais de 4 milhões de operações já tinham sido concluídas pelo aplicativo. Desde que o programa foi lançado, mais de 17,7 bilhões de boletos foram pagos diretamente na plataforma.

Ainda assim, a instituição não foi clara sobre o que pretende fazer para acabar com as intermitências no acesso. “A Caixa tem implementado melhorias no aplicativo, como a ampliação da validade da sessão de cada usuário durante 72 horas, o que evita a necessidade de nova fila virtual para acessar o Caixa Tem durante esse período”, alegou o banco, em nota.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS