Com restrições 19/08/2020 08h20

Estado libera atividades esportivas nas bandeiras amarela e laranja

Nas competições será permitida a presença de 50% de trabalhadores, sem participação de público, desde que haja autorização do município

O governo do Estado permitiu competições esportivas e treinos de atletas profissionais e amadores nos municípios localizados em regiões com bandeira amarela ou laranja, conforme classificação do modelo de Distanciamento Controlado. O decreto publicado no Diário Oficial de segunda-feira, 17, estabelece que para a realização das atividades é preciso observar restrições descritas em decretos estaduais relativos à pandemia, bem como a Nota Informativa 18 (clique aqui) da Secretaria da Saúde (SES).

Nas competições esportivas em regiões com bandeira amarela e laranja, é permitida a presença de 50% de trabalhadores, sem participação de público, desde que haja autorização do município onde o evento ocorre.

Nos clubes sociais e esportivos situados em regiões de bandeira laranja, estão permitidos treinos coletivos de atletas profissionais (exclusivamente) e a presença de 25% dos trabalhadores, sempre sem público. O atendimento individualizado de atletas amadores fica restrito ao espaço mínimo de 16 metros quadrados por pessoa.

LEIA TAMBÉM: Governador anuncia mudanças nos protocolos em algumas bandeiras

A Nota Informativa lista 42 recomendações que devem constar nos protocolos das competições esportivas. Os organizadores deverão entregar os planos de contingência para prevenção e controle da pandemia às secretarias de Saúde dos municípios onde ocorrerão as competições e treinamentos. As prefeituras analisarão os documentos e solicitarão, se necessário, adequação com mais exigências técnicas.

LEIA TAMBÉM: Estado ultrapassa marca de 100 mil infectados por Covid-19

O secretário do Esporte e Lazer, Francisco Vargas, destaca o empenho dos servidores da pasta em atender e encaminhar as demandas do esporte gaúcho ao Gabinete de Crise. “Foram cinco meses incansáveis de dedicação e atenção às reivindicações do esporte. Ainda temos muito pela frente, esse é o primeiro passo para que possamos retomar integralmente as atividades esportivas no Estado”, afirmou.

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS