Presídios e penitenciárias 16/10/2020 11h47

Visitas presenciais no sistema prisional são retomadas

O protocolo será rígido para cuidados de higiene, segundo o Governo do Estado

Depois de sete meses suspensas, por conta de restrições sanitárias provocadas pela pandemia de Covid-19, as visitas presenciais no sistema prisional do Rio Grande do Sul foram retomadas nesta sexta-feira, 16. O protocolo será rígido para cuidados de higiene, segundo o Governo do Estado.

A suspensão, anunciada na Nota Técnica nº 01/2020, da Secretaria da Administração Penitenciária (Seapen), passou a vigorar em 23 de março e foi parcialmente atenuada, a partir de 8 de abril, com a instauração das televisitas. Em atualização da mesma NT, na semana passada, a Seapen e a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe) anunciaram a permissão para o retorno das visitas presenciais.

LEIA MAIS
Estado tem primeira experiência de televisita no sistema prisional
Visita virtual inicia nos presídios do Vale do Rio Pardo

A retomada se dá no momento em que os indicadores relacionados à pandemia apresentam melhoras consistentes, com redução das taxas de contaminação, internações e óbitos, conforme evidenciam o mapa do distanciamento controlado apresentado semanalmente pelo governo do Estado.

O boletim diário de monitoramento da Covid-19 no sistema penitenciário também revela números mais positivos, o que viabiliza o retorno das visitas presenciais, sem que servidores penitenciários, pessoas presas e familiares sejam expostos a riscos excessivos.

LEIA TAMBÉM: Estado confirma três regiões em amarelo no distanciamento controlado

O secretário da Administração Penitenciária, Cesar Faccioli, destacou o trabalho dos servidores da Susepe e da Brigada Militar, com atuação no sistema, no combate à crise, lembrando que “a transição para um futuro estado de normalidade não dispensará a manutenção da prontidão e vigilância permanentes na observância estrita de todos os protocolos sanitários desenvolvidos pelo governo do Estado do RS”.

“Permanece fundamental para o sucesso dessa transição a compreensão e a colaboração dos familiares para que continuemos avançando, com segurança”, acrescentou Faccioli. As visitas íntimas também foram permitidas, para locais em bandeira amarela, com duração de uma hora. Os encontros serão restritos a uma visita por mês para cada pessoa presa.

LEIA TAMBÉM
Manifestação pede a volta das visitas nos presídios
Horta do presídio complementa refeições e ajuda famílias carentes

O superintendente da Susepe, Cesar da Veiga, destacou que “o regresso das visitas somente será possível nesse momento, em razão do sucesso do nosso plano de contingência e do esforço coordenado de todos os operadores do sistema”.

O retorno se dará nos estabelecimentos localizados nas regiões que permanecerem por, no mínimo, duas semanas consecutivas nas bandeiras laranja ou amarela, garantindo a cada pessoa presa uma visita mensal, sem prejuízo da continuidade das visitas virtuais, que já ocorrem em 101 unidades, com observância de todos os protocolos sanitários descritos nas normativas da Seapen e da Susepe e da Secretaria da Saúde.

LEIA TAMBÉM
Governador divulga protocolos para a volta às aulas presenciais
Veja perguntas e respostas sobre a volta às aulas presenciais na rede estadual

Neste primeiro momento, a Região de Santa Maria (2ª Delegacia Penitenciária Regional) – que compreende os municípios/estabelecimentos prisionais de Agudo, Cacequi, Jaguari, Júlio de Castilhos, Santiago, Caçapava do Sul, São Francisco de Assis, São Sepé e Santa Maria, inclusive o Instituto Penal –, ficará de fora em razão de ter ficado em bandeira vermelha no Distanciamento Controlado na semana passada.

A íntegra do plano para retomada das visitas pode ser conferida aqui.

LEIA MAIS: Prefeitura permite reabertura dos cinemas em Santa Cruz