GOVERNO 06/01/2021 15h41

Leonardo Busatto é o novo secretário extraordinário de Parcerias do Estado

Setor é responsável pelos processos de privatização no Rio Grande do Sul, incluindo a concessão da RSC-287

O governador Eduardo Leite confirmou nesta quarta-feira, 6, o nome do auditor fiscal de carreira Leonardo Maranhão Busatto como novo secretário extraordinário de Parcerias do Estado. Ele assume a pasta no lugar de Bruno Vanuzzi, que deixou o governo para assumir um cargo na iniciativa privada.

Com uma trajetória de mais de 14 anos no serviço público, Busatto assume a secretaria com o desafio de dar sequência aos projetos que compõem uma ampla carteira de parcerias público-privadas (PPPs), concessões e privatizações e que integram o programa RS Parcerias.

LEIA TAMBÉM: Aprovada documentação do grupo vencedor do leilão da RSC-287


“O governo aposta muito no setor privado não apenas como uma oportunidade de viabilizar financiamentos, mas também para agilizar os processos de modernização e qualificação de serviços prestados à população. Temos uma carteira extensa de projetos e apostamos em um servidor com experiência para dar sequência e liderar o trabalho que vem sendo realizado”, destacou o governador.

Busatto ingressou no serviço público em 2006, na Secretaria Estadual do Planejamento. Em 2007, foi admitido em concurso público como auditor fiscal da Secretaria Estadual da Fazenda. Nos anos de 2015 e 2016, atuou como subsecretário do Tesouro do Estado e, de 2017 até abril de 2020, foi secretário da Fazenda de Porto Alegre.

O novo secretário extraordinário de Parcerias agradeceu a confiança do governador e disse que não faltará empenho para atender às expectativas. “Esse é o futuro do setor público. O desafio será efetuar as entregas previstas até o final da gestão para contribuir com a melhoria dos serviços prestados à sociedade e ajudar a impulsionar o desenvolvimento econômico do Estado”, afirmou Busatto.

Entre os principais projetos da pasta estão as concessões de mais de 200 quilômetros da RSC-287, de outros 1,1 mil quilômetros de estradas estaduais, da Rodoviária de Porto Alegre e do Zoológico de Sapucaia do Sul, além da primeira parceria público-privada (PPP) de um presídio no país, que será construído em Erechim. O futuro do cais do Porto de Porto Alegre também será inserido no rol do RS Parcerias.

LEIA MAIS: FOTOS: o que acontece agora com a RSC-287