COVID-19 11/01/2021 14h50

'Vacinação vai começar no dia D e na hora H', despista Pazuello

Governadores terão reunião com ministro nesta terça-feira. Eles pressionam União por imunização ainda em janeiro

O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, evitou nesta segunda-feira, 11, cravar uma data de início para a vacinação contra a Covid-19 no País. Segundo o ministro, que tem sido cobrado por governadores e prefeitos do País para a definição de um calendário, a imunização no País irá começar “no dia D e hora H”.

Neste fim de semana, governadores do País manifestaram urgência para a definição de uma calendário de vacinação contra a Covid-19. O governador do Piauí e coordenador da articulação do Fórum Nacional dos Governadores sobre a Covid-19, Wellington Dias (PT), disse ao Estadão/Broadcast estar “esperançoso” de que o País terá uma agenda para iniciar “a vacinação nas 27 Unidades da Federação, dependendo da liberação da Anvisa, de 22 a 27 de janeiro”.

Os chefes dos Executivos estaduais têm uma reunião prevista com Pazuello para esta terça-feira, 12.

LEIA MAIS: Início da vacinação pode ser definido em reunião nesta terça

Número de doses

O ministro afirmou também que a pasta analisa reduzir o número de doses aplicadas e ampliar o espaçamento entre a primeira e segunda doses necessárias a fim de garantir a redução da transmissão do novo coronavírus, a despeito da imunidade completa. Segundo Pazuello, a redução de eficácia da vacina desenvolvida pela AstraZeneca e Universidade de Oxford em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz) seria de 90% (em duas doses) para 71% (em dose única).

LEIA MAIS: ACOMPANHE A COBERTURA COMPLETA SOBRE O CORONAVÍRUS