ESTADO 05/04/2021 18h46

Marcada data do julgamento dos réus pelo incêndio na Boate Kiss

Quatro pessoas apontadas como responsáveis serão julgadas em Porto Alegre. Incidente, no qual morreram 242 pessoas, aconteceu em 2013

O julgamento de Elissandro Callegaro Spohr, Mauro Londero Hoffmann, Marcelo de Jesus dos Santos e Luciano Bonilha Leão, que respondem pelo incêndio ocorrido na Boate Kiss, em 2013, foi marcado para o dia 1º de dezembro, a partir das 9 horas. Os promotores de Justiça designados para o júri são Lúcia Helena Callegari e David Medina da Silva.

Os quatro réus serão julgados juntos em Porto Alegre depois que o Tribunal de Justiça, ao acolher manifestação do Ministério Público, decidiu pelo desaforamento de Luciano Bonilha Leão, assistente de palco da banda Gurizada Fandangueira. Antes disso, Marcelo de Jesus, Mauro Hoffmann e Elissandro Spohr tiveram deferidos pela Primeira Câmara Criminal os pedidos de desaforamento para Porto Alegre, alegando o risco de parcialidade dos jurados caso fossem submetidos a julgamento em Santa Maria.


LEIA MAIS: Incêndio na boate Kiss completa oito anos sem julgamento dos réus

O MP se manifestou contrariamente. Porém, diante da decisão judicial que impossibilitou reunir todos os réus em um mesmo júri na cidade do fato, pediu ao TJRS que Bonilha Leão também tivesse seu julgamento transferido para Porto Alegre.

O incêndio ocorreu em 27 de janeiro de 2013 na cidade de Santa Maria. Morreram 242 pessoas e outras 636 ficaram feridas.

LEIA MAIS:
Boate Kiss: 242 motivos para pedir justiça
Coronel fala pela primeira vez sobre a tragédia da Boate Kiss