Brasileirão 2018 02/12/2018 11h45

Inter enfrenta o Paraná para fazer a melhor campanha nos pontos corridos

Marcelo Lomba, Rodrigo Moledo e Víctor Cuesta serão so únicos titulares em campo

Com sensações dúbias, o Internacional encerra neste domingo, 2, a sua participação no Campeonato Brasileiro com o futuro bem definido, mas em busca de uma marca. Às 17 horas, no estádio Durival Britto, em Curitiba, o time gaúcho, com apenas três titulares, encara o Paraná pela rodada final da competição tendo na mira a sua melhor campanha no torneio desde 2003.

Terceiro colocado com 68 pontos, o Internacional não tem esse posto ameaçado ou pode ultrapassar outra equipe. E o bom desempenho no retorno à elite nacional garantiu ao clube a participação na próxima edição da Copa Libertadores já a partir da fase de grupos.

Nem tudo, porém, foi alegria para o Internacional. Afinal, o time chegou a almejar a conquista do título brasileiro. Mas as derrotas na reta final para Botafogo e Atlético-MG tiraram as chances de a equipe alcançar esse feito, algo que seria inédito para um time que disputou a Série B na temporada anterior.

Mas o saldo é positivo para o clube e para o técnico Odair Hellmann, que se firmou no cargo de um dos gigantes do futebol nacional. E com a confiança de quem vem tendo êxito no cargo, vai utilizar apenas três titulares contra o Paraná: Marcelo Lomba, Rodrigo Moledo e Victor Cuesta, todos eles componentes do sistema defensivo, uma das forças do time em 2018.

Odair Hellmann, inclusive, vai apostar em improvisações como a do volante Gabriel Dias na lateral direita. E deixará destaques do Internacional nesta temporada, como o uruguaio Nico López e Patrick, como opções no banco de reservas.

A sensação pode ser de que o Internacional já fez o que era possível nesta temporada, mas o time tem as suas motivações. E a principal delas é alcançar a sua melhor campanha na era dos pontos corridos no Brasileirão, iniciada em 2003. Em 2005, ano em que foi vice-campeão, teve aproveitamento de 61,9% dos pontos, sendo que nesta temporada está com 61,2%.

Assim, o Internacional precisará vencer o Paraná para ter a sua melhor campanha nesta nova fase da competição. E terá de encerrar um jejum para isso, já que não vence como visitante desde 22 de agosto, quando fez 1 a 0 no Bahia. O adversário pode ser o ideal, pois o Paraná não ganha como mandante desde 22 de julho.

 

Paraná se despede dando a última chance a suas promessas

Rebaixado para a Série B de 2019 com seis rodadas de antecedência, o Paraná se despede neste domingo, às 17 horas, da primeira divisão do Campeonato Brasileiro. O último jogo do clube na temporada vai ser contra o Internacional, no estádio Durival Britto, em Curitiba, pela 38ª rodada. O jogo serve como uma última oportunidade para os jovens das categorias de base de mostrar o seu valor e garantir a continuidade no próximo ano.

O técnico Dado Cavalcanti, contratado na 30ª rodada, também não conseguiu embalar o time e acumulou cinco derrotas - conseguiu apenas dois empates e uma vitória em oito jogos. "Espero que a gente faça um bom jogo. Gostaria muito de terminar o ano vencendo, mas o Inter tem as suas qualidades e as suas ambições. Mas queremos fazer um bom jogo, e o resultado será uma consequência", comentou o treinador.

As duas baixas são os volantes Leandro Vilela e Alex Santana. O primeiro está suspenso pelo terceiro cartão amarelo recebido na derrota por 2 a 1 contra o Botafogo, enquanto que o outro pertence ao Internacional e não pode atuar por força de contrato. Jhony e Jhonny Lucas devem ganhar uma oportunidade ao lado de Alesson, que completa o meio de campo. Com apenas 22 pontos, o Paraná entra na última rodada já rebaixado. Só tenta se reorganizar para a próxima temporada.

FICHA TÉCNICA
BRASILEIRÃO 2018 - 38ª RODADA
PARANÁ x INTERNACIONAL

Local: Estádio Durival Britto, em Curitiba (PR)
Data: 02 de dezembro de 2018, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Carvalhaes de Miranda (RJ)
Assistentes: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (Fifa-RJ) e Michael Correia (RJ)

PARANÁ: Richard; Wesley Dias, Jesiel, Charles e Igor; Jhony, Jhonny Lucas e Alesson; Andrey, Juninho e Keslley (Felipe Augusto)
Técnico: Dado Cavalcanti

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Gabriel Dias, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Uendel; Charles;  Juan Alano, Camilo e Wellington Silva; Rossi e Jonatan Alvez
Técnico: Odair Hellmann