Esporte 26/11/2019 11h41

Pepê decisivo

Pepê voltou a ser decisivo com a camisa do Grêmio. Soube deslocar o goleiro Weverton nos acréscimos para garantir a vitória sobre o Palmeiras, fora de casa

Pepê voltou a ser decisivo com a camisa do Grêmio. Soube deslocar o goleiro Weverton nos acréscimos para garantir a vitória sobre o Palmeiras, fora de casa. Resultado importante para consolidar a posição no G-4. Everton originou o pênalti que converteu para abrir o caminho do triunfo. Bruno Cortez foi desatento e cometeu um pênalti sem necessidade quando o placar era favorável. Quase colocou tudo a perder. Amanhã, o duelo será contra o Athletico-PR fora. Apesar do “sangue doce”, o Furacão não perde há nove partidas e venceu as últimas três.

Lomba salvador
 No Beira-Rio, o Internacional voltou a apresentar deficiências e apenas empatou com o Fortaleza. O lado positivo foi a atuação do peruano Paolo Guerrero. O centroavante demonstrou vontade e marcou nas duas oportunidades em que o Colorado esteve atrás no placar. Marcelo Lomba foi um capítulo à parte. O goleiro defendeu um pênalti nos acréscimos, assinalado com auxílio do VAR, quando Cuesta estava caindo e a bola tocou no braço direito. A diferença para o São Paulo ficou em três pontos. Antes do confronto direto no Morumbi, o Inter deve vencer Goiás e Botafogo. É a forma mais curta para a vaga na fase de grupos da Libertadores.

Incontestável
 O Flamengo encerra o ano de maneira incontestável. Foi campeão carioca, brasileiro e da América. Não ganhou a Copa do Brasil por ter caído nos pênaltis para o Athletico-PR no Maracanã, o que valoriza ainda mais a conquista do Furacão, algoz da dupla Gre-Nal nas fases seguintes. Em desvantagem contra o River Plate, em Lima, o Flamengo não desistiu, manteve o foco e virou o jogo com Gabriel Barbosa para alcançar a conquista épica.