Música 17/10/2018 22h51 Atualizado às 12h05

Por dentro da Oktober: os 10% que não “aumenta” na Festa da Alegria

Música que mais toca dentro do parque - e não poderia ser diferente - é a bandinha

Maiara e Maraísa, uma das atrações nacionais da Oktoberfest no próximo sábado, têm como sucesso a música 10%. Na letra da música, cada dose de bebida lançada a mais na comanda aumenta o gasto no bar. Pois bem, na Oktoberfest, 10% é o limite na playlist das bandas para tocar outras músicas que não as tradicionais, alemãs. A preferência, nesses 10%, é para música gaúcha, que favorece a dança de salão. Das mais de 500 horas de música ao vivo, mais de 450 são dedicadas à cultura da festa.

Cachorro-quente de cuca

A inventividade gastronômica da Oktoberfest parece não ter limite. A Franquia Cachorro do Bigode, de Porto Alegre, pelo terceiro ano apresenta o Bigocuca. Trata-se de um cachorro- quente com pão feito de massa de cuca, condimentos, molhos, linguiça e, por cima de tudo, a farofa tradicional da cuca. O prato tem sabor agridoce e custa R$ 20,00, e está disponível na praça de alimentação do lonão.

Foto: Bruno Pedry

 

Tour por Santa Cruz

Para quem chega a Santa Cruz e vem direto para a Oktoberfest, o Dindinho da Alegria é a opção para conhecer um pouco da terra da Festa da Alegria. O passeio, que dura de 20 a 25 minutos sai dos fundos do parque, na Rua Coronel Oscar Jost, e segue pela Tenente-Coronel Brito até a Senador Pinheiro Machado, ingressando na Marechal Floriano. Do túnel verde, o Dindinho vai até o Monumento ao Imigrante e segue até a Avenida do Imigrante, retorna à Oscar Jost e reingressa no parque. O tour custa R$ 10,00, e crianças de colo não pagam.
Auf Wiedersehen! (até logo)

LEIA MAIS