Feito a mão 18/10/2019 08h16

No pavilhão 5, todas as cores e a beleza do artesanato

São 37 expositores que encantam com suas peças, de diferentes segmentos

Um cantinho para encher os olhos com a beleza e delicadeza da arte manual. No pavilhão 5 da Feirasul, artesãos de diversas partes do Rio Grande do Sul expõem seus trabalhos durante a 35ª Oktoberfest. São 37 expositores que encantam com suas peças, de diferentes segmentos artesanais.

De acordo com o encarregado pela venda dos espaços, Luiz Wendt, o pavilhão do artesanato existe há mais de dez anos e nesta edição novamente é sucesso entre os visitantes da Festa da Alegria. Os estandes permanecem abertos nesta sexta-feira, 18, das 14 horas às 23 horas; amanhã, das 10 horas às 23 horas e no domingo, das 10 horas às 20 horas.

Entre os expositores, há quem participa da Feirasul há muitos anos. É o caso do Darlei Barrichello, de 49 anos, que integra os estandes da Oktoberfest desde 1998. Na Artchê, de Horizontina, os visitantes encontram artigos para churrasco e chimarrão, como cuias, mateiras, gamelas e talheres em madeira. “São peças provenientes de artesãos gaúchos e de outros estados que apenas damos um acabamento”, contou. Em sua trajetória em Santa Cruz do Sul, ressalta que fez muito mais do que clientes e amigos. “Minha filha Bertieli concluiu sua graduação em Odontologia aqui na Unisc.”

A artesã Lizete da Silva Werb estreia na Festa da Alegria e encanta crianças e adultos com sua arte. Proprietária da Lizete Artesanato, há mais de 15 anos a moradora de Três Coroas aposta na produção de peças em madeira para bonecas. Há maletas com casinhas prontas e móveis avulsos, feitos com muito cuidado em cada detalhe. “Eu faço tudo, desde os cortes na madeira e a pintura até os acabamentos, como as roupas de cama, cortinas e as miniaturas em biscuit”, gabou-se. Todo o capricho fascina não só meninas, mas também suas mães, que podem relembrar seus tempos de infância. “Acredito que meu trabalho é um resgate do brincar.”

De onde são os artesãos
Santa Cruz do Sul, Porto Alegre, Capela de Santana, Vale do Sol, Pelotas, Novo Hamburgo, Santa Clara do Sul, Candelária, Canoas, Arroio do Meio, Ametista do Sul, Esteio, Marques de Souza, Horizontina, Gravataí, Três Coroas, Cachoeirinha, Estância Velha e Venâncio Aires.
 

Foto: Bruno PedryO expositor Darlei Barrichello, da Artchê, viaja de Horizontina para participar da Oktoberfest desde 1998
O expositor Darlei Barrichello, da Artchê, viaja de Horizontina para participar da Oktoberfest desde 1998

 

Sexta na festa:
14 horas – Abertura do parque
14 horas às 18 horas – Banda Feliz em Festa no pórtico
14h30 – Apresentação de grupos folclóricos infantis no pórtico
15 horas – Oficina de jogos germânicos
16 horas às 18 horas – Banda Munich (itinerante)
18h30 às 23h30 – Banda Alto Astral no pórtico
19 horas – Oficina de gastronomia na Escola de Gastronomia Senac e Sindilojas
19 horas às 19h30 – Banda Os Colonos no palco em frente à praça de alimentação
19 horas às 21 horas – Banda Heilige (itinerante)
19 horas às 22 horas – Banda Doce Desejo no lonão
19h30 às 20 horas – Dança do Centro Cultural 25 de Julho no palco em frente à praça de alimentação
20 horas – Apresentação de grupos folclóricos adultos no pórtico
20 horas às 20h30 – Dança do Centro Cultural 25 de Julho no palco em frente à praça de alimentação
20 horas à meia-noite – Orquestra Harmonia no Pavilhão Central
20h30 às 21 horas – Banda Bierfest no palco em frente à praça de alimentação
21 horas às 23 horas – Banda Estrela de Ouro (itinerante)
23 horas – Marília Mendonça + Dilsinho na Arena de Shows
22h20 à 1h40 – Sax Banda Show no lonão
0h30 às 4h30 – Banda La Montanara no Pavilhão Central
2 horas às 5h30 – Banda Scala no lonão
6 horas – Fechamento do parque

LEIA MAIS: CONFIRA A COBERTURA COMPLETA DA 35ª OKTOBERFEST