Estelionato 10/08/2018 00h41 Atualizado às 11h05

Golpe em site de vendas faz pelo menos 20 vítimas

Criminosos têm usado nome de revenda de veículos de Santa Cruz do Sul para enganar compradores em plataforma online

Utilizando indevidamente o nome e a identidade visual de uma conhecida revenda de carros de Santa Cruz do Sul, golpistas conseguiram enganar pelo menos 20 pessoas que procuraram automóveis à venda na internet. A empresa tomou conhecimento do problema nesta semana, quando passou a receber telefonemas de gente que afirmava ter feito depósitos para o pagamento dos veículos. No entanto, a loja não fez nenhuma das negociações. Muitos dos carros oferecidos pelos golpistas nem estão no catálogo da revenda, segundo um sócio que prefere não ter seu nome e o da loja revelados.

“Eles pegam fotos aleatórias de carros estacionados dentro de revendas e usam o nome da nossa loja para oferecer esses veículos”, revelou. O preço sugerido pelos golpistas é mais baixo do que o valor de mercado, mas não o suficiente para levantar suspeitas, já que as ofertas são colocadas na plataforma OLX, onde é comum encontrar barganhas. “Carros de R$ 15 mil eles anunciam por R$ 10 mil, de R$ 12 mil  por R$ 8 mil, e assim vai. Então, não chega a ser uma diferença absurda”, avaliou.

LEIA MAIS: Criminosos usam nome de loja santa-cruzense para aplicar golpes

Três números de telefones foram repassados pelas vítimas como sendo os contatos dos criminosos. No WhatsApp, os números têm como foto de perfil o nome da revenda ou de algum carro. Segundo o sócio, os estelionatários chegaram a criar um perfil falso no Facebook com o nome da empresa, mas nele afirmam ser de Teutônia. “Já no site, eles dizem ser de Porto Alegre e Região Metropolitana. Então a maioria das pessoas que foram enganadas são daquela área”, ressaltou. Até o momento, nenhum santa-cruzense teria sido vítima do golpe.

Nessa quinta-feira, os proprietários da revenda telefonaram para os criminosos fingindo interesse na compra de um veículo. Na verdade, estavam em busca de mais detalhes sobre o modo de atuação dos golpistas. “Antes de nos passarem a conta-corrente, eles pediram que a gente mandasse foto da carteira de identidade e endereço, provavelmente para ter informações para nos ameaçar depois”, contou o empresário.

Conta em nome de pessoa física

Uma falha perceptível no esquema, conforme o sócio, seria a conta repassada pelos golpistas para os depósitos. “Eles passam uma conta física, com nome de mulher, e a gente sabe que se fosse uma empresa de verdade haveria uma conta jurídica. Nenhum depósito é feito na conta pessoal do proprietário”, disse. A conta é de uma agência da Caixa Federal no Ceará. Ficar atento a esse detalhe é uma dica do empresário para que os consumidores  não caiam na enganação. Ele recomenda ainda que se busque pela empresa e faça contato antes de realizar qualquer transação, para confirmar a veracidade da situação. O caso foi registrado ontem na Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento e será investigado.