Polícia 13/08/2018 10h09 Atualizado às 13h30

Corpo de jovem que estava desaparecida é localizado em Santa Cruz

Francine Ribeiro, de 24 anos, sumiu na tarde desse domingo

O corpo da jovem Francine Ribeiro, de 24 anos, que estava desaparecida, foi localizado na manhã desta segunda-feira, 13, em Santa Cruz do Sul. Por volta das 9h45, familiares que realizavam buscas encontraram o cadáver em um matagal e acionaram a Brigada Militar. Conforme informações preliminares da BM, a jovem foi encontrada morta nas proximidades do Rio Pardinho e do Lago Dourado, onde o último rastreamento do telefone celular apontou que ela estaria. A área seria de difícil acesso, a cerca de uma hora de caminhada de distância no lado oposto à entrada do complexo, passando por banhados e subidas.

Há movimentação intensa no Lago Dourado. Além da Brigada Militar, a Polícia Civil e a Guarda Municipal estão no local. Uma ambulância do Corpo de Bombeiros foi acionada para atender uma familiar que passou mal e estaria em estado de choque. A delegada Lisandra de Castro de Carvalho, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Santa Cruz, ficará a cargo da investigação. 

Foto: Reprodução/FacebookFrancine morava em Vera Cruz e estava desaparecida desde esse domingo
Francine morava em Vera Cruz e estava desaparecida desde esse domingo

 

"Não vi sinais de disparo de arma de fogo, tiro ou perfuração. Ela tinha manchas escuras ao redor do pescoço, estava com as mãos amarradas e deitada", disse a delegada em entrevista à Rádio Gazeta nesta manhã. Conforme Lisandra, não há sinais visíveis de violência sexual, já que ela estava vestida.

Conforme a delegada, o local é muito longe da pista onde a jovem caminhava. "Podemos concluir inicialmente que ela deve ter caminhado até lá sob ameaça, talvez com emprego de arma de fogo ou faca. É inviável que alguém conseguisse carregar ela até lá, e tudo indica que a morte ocorreu nesse lugar." O aparelho celular da jovem não foi localizado nem pela polícia nem pelos familiares. O sinal de GPS teria emitido sinal em vários pontos da cidade, o que será apurado durante as investigações. 

Segundo Lisandra, a hipótese de latrocínio não está descartada, mas é remota. É mais provável que se trate de um caso de feminicídio. "É um caminho muito longo para percorrer apenas para roubar um celular. Vamos refazer a rotina dela, de onde veio, com quem ela estava, quais eram as intenções depois. É muito intrigante e uma cena muito triste. Todas as hipóteses devem ser apuradas." A delegada ainda afirmou que este foi o primeiro caso de assassinato de uma mulher registrado nas imediações do Lago Dourado. Ainda não há suspeitos de autoria do crime. 

O Departamento de Criminalística do Instituto Geral de Perícias (IGP) foi acionado e enviará uma equipe ao local ainda nesta tarde para realizar o exame pericial. Apenas após o exame de necropsia feito pelo médico legista a causa e o horário da morte serão confirmados.  Francine estava desaparecida desde a tarde desse domingo, quando teria saído para caminhar no Lago Dourado. Ela era noiva e trabalhava no comércio em Vera Cruz, onde residia. 

Velório e sepultamento

Os serviços fúnebres de Francine estão a cargo da Funerária Caminho da Paz. O velório será na Capela Centro de Vera Cruz a partir da meia-noite. Já o sepultamento será nesta terça-feira, 14, às 15 horas, no Cemitério Católico Centro de Vera Cruz.

Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AMCorpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda
Corpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda

 

Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AMCorpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda
Corpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda

 
Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AMCorpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda

 
Foto: Maria Regina Eichenberg/Rádio Gazeta AMCorpo foi encontrado perto do Lago Dourado na manhã desta segunda